Busca avançada
Ano de início
Entree

Mapeamento da distribuição de nanopartículas magnéticas em modelo de carcinoma hepatocelular através de imagens magnéticas

Processo: 19/11277-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica de Processos e Sistemas
Pesquisador responsável:José Ricardo de Arruda Miranda
Beneficiário:Gabriele Martins Pereira
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Carcinoma hepatocelular   Nanopartículas magnéticas   Biosusceptometria de corrente alternada   Fígado   Farmacocinética   Modelos animais de doenças

Resumo

Nanopartículas magnéticas (NPMs) são materiais de escala nanométrica que têm sido amplamente estudadas nos dias atuais devido às suas propriedades magnéticas. O campo da nanotecnologia é promissor uma vez que essa ciência tem demonstrado inúmeras aplicações, sendo uma delas na medicina, como entrega controlada de fármacos e uso alternativo como agente de contraste em exames de ressonância magnética (RM). O carcinoma hepatocelular (CHC) é o quarto tipo de câncer que mais mata pessoas no mundo, portanto demanda ser estudado. Ainda é necessário conhecer melhor alguns parâmetros sobre o fígado com esse tumor, para poder encontrar e desenvolver possíveis ferramentas para um diagnóstico precoce mais eficiente. A Biosusceptometria de Corrente Alternada (BAC) tem mostrado um bom desempenho na detecção de NPMs exibindo sua biodistribuição, por exemplo. O uso da BAC na detecção de NPMs em fígados de roedores (saudáveis e com CHC) é uma proposta inovadora que pode contribuir intensivamente para uma melhor avaliação do carcinoma. Além de elucidar a farmacocinética e a interação das NPMs com o tecido hepático em condições diferentes, o que pode ser de grande importância para possíveis aplicações na nanomedicina. A proposta deste projeto consiste em desenvolver um protocolo de avaliação de parâmetros farmacocinéticos e fisiológicos in vivo em animais em carcinogênese hepatocelular, através imagens dinâmicas, utilizando a Biosusceptometria AC.