Busca avançada
Ano de início
Entree

Prevalência de Streptococcus agalactiae em gestantes assistidas na atenção básica em São Paulo na região sudeste

Processo: 19/11524-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Doenças Contagiosas
Pesquisador responsável:Mônica Taminato
Beneficiário:Giullia Carboni Camargo
Instituição-sede: Escola Paulista de Enfermagem (EPE). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Epidemiologia   Infectologia   Atenção primária à saúde   Infecção   Bactérias   Prevalência   Streptococcus agalactiae   Estudos transversais   São Paulo

Resumo

A infecção por Streptococcus agalactiae em gestantes, quando não tratada, atinge a criança ao nascimento por meio da transmissão vertical e é responsável por um alto número de sepse e óbito neonatal, sendo responsável também por casos de meningite, aborto séptico, pneumonia, corioamnionite, pielonefrite, e outras infecções perinatais. Atualmente é oferecido na atenção primária o teste para detecção do microorganismo, e, quando diagnosticado, inicia-se o tratamento para que as chances de transmissão e contaminação diminuam ao nascimento dado que a bactéria coloniza o trato genital materno. A prevalência da infecção materna por Streptococcus agalactiae em gestantes é influenciada por fatores como período da gestação em que foi diagnosticada, pelo local da coleta, nível socioeconômico, idade, raça, paridade, diabetes, vida sexual ativa (múltiplos parceiros). Objetivo: Avaliar a prevalência da infecção por Streptococcus agalactiae em gestantes assistidas na Atenção Básica em São Paulo na região sudeste pelo programa Mãe Paulistana. Métodos: Trata-se de um estudo transversal que visa avaliar a população de gestantes assistidas no serviço da atenção básica da região sudeste de São Paulo. Este estudo será precedido da aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da UNIFESP.