Busca avançada
Ano de início
Entree

Aproveitamento e conservação de resíduos de uva para fins alimentícios

Processo: 19/10721-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Maíra Rodrigues Uliana
Beneficiário:Stephany Gonçalves Duarte
Instituição-sede: Faculdade de Artes, Ciências, Letras e Educação de Presidente Prudente (FACLEPP). Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Resíduos alimentares   Aproveitamento de subprodutos   Secagem de alimentos   Farinhas   Uva

Resumo

O Brasil é um dos países que mais produz resíduos de fruticultura provenientes das agroindústrias, o que têm aumentado à produção do lixo orgânico, resultando em graves problemas ao meio ambiente. Nesse contexto, estudos têm sido conduzidos com o intuito de investigar o valor nutricional desses resíduos, valorizando-os e sugerindo novas alternativas de utilização. Entre as frutas, a uva é uma das maiores fontes de compostos fenólicos, sendo que a indústria de derivados de uva gera uma grande quantidade de resíduos que, na maioria das vezes, são desprezados. Estes resíduos concentram quantidades significativas de compostos bioativos que despertam o interesse devido a suas propriedades antioxidantes e seus efeitos benéficos para a saúde humana. O presente trabalho tem como objetivo elaborar uma farinha utilizando resíduo de uva e analisar suas propriedades bioativas. Serão utilizadas duas técnicas de secagem do resíduo de uva (estufa e freeze drying) para a obtenção de farinhas. Tanto nos resíduos, como nas farinhas serão realizadas análises físicas (higroscopicidade, solubilidade e grau de retenção de água e óleo), químicas (pH, sólidos solúveis, acidez total, açúcares redutores e açúcares totais), nutricionais (umidade, cinzas, lipídios, proteínas, carboidratos, valor energético) e funcionais (vitamina C, pigmentos, compostos fenólicos totais, flavonoides totais). O delineamento experimental será inteiramente casualizado em esquema fatorial duplo 4 x 1 (secagem a quente 45, 65, 85 e 105 °C x secagem a frio - liofilização), com 4 repetições. Os resultados de todas as avaliações serão tratados primeiramente através da análise de variância (ANOVA) e em seguida (se dados com distribuição normal), os dados serão ponderados a partir de teste de comparação de médias.