Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação da sazonalidade da geração de espécies reativas intermediárias a partir das águas do rio Santo Anastácio-SP

Processo: 19/13219-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Recursos Hídricos
Pesquisador responsável:Marcela Prado Silva Parizi
Beneficiário:Natália Garcez Rodrigues
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rosana. Rosana , SP, Brasil
Assunto(s):Poluição da água   Poluentes da água   Agrotóxicos   Fotólise   Processos fotoquímicos   Fotoquímica   Pontal do Paranapanema (SP)

Resumo

Interferentes endócrinos são um grupo de substâncias químicas que, mesmo em baixas concentrações, podem interferir no funcionamento natural do sistema endócrino de seres vivos, incluindo seres humanos, dentre estes poluentes estão os pesticidas. O cultivo de cana-de-açúcar é responsável por grande parte do consumo de pesticidas no Brasil, o país é o maior produtor de cana-de-açúcar do mundo e a expressividade do setor canavieiro é também evidenciada pela expansão do cultivo de cana-de-açúcar na região do Pontal do Paranapanema-SP. Nesta região é crescente a preocupação com a presença de agrotóxicos no meio aquoso. As reações fotoquímicas podem representar as principais vias de remoção de poluentes em águas superficiais, principalmente de compostos resistentes a degradação biológica, como os pesticidas. Estas reações são divididas em fotólise direta e indireta, enquanto na fotólise direta os poluentes podem ser degradados pela absorção direta de luz solar, na fotólise indireta os poluentes reagem com espécies reativas intermediárias (RI), formadas a partir da absorção de luz por espécies químicas presentes nos corpos d' água. Portanto, a fotólise indireta depende da composição química dos corpos d'água que tem tendências sazonais, devido à combinação de processos biológicos e químicos. A determinação da geração de RI em corpos hídricos ao longo do ano é essencial para avaliar o destino ambiental de poluentes e seus impactos potenciais neste meio. Entretanto, são escassos na literatura trabalhos que se dediquem a determinar a atenuação de micropoluentes em corpos d`água brasileiros. Neste contexto, este projeto de pesquisa pretende caracterizar as águas do rio Santo Anastácio, um dos principais rios do Pontal do Paranapanema, a fim de determinar o seu potencial de atenuação fotoquímico frente a micropoluentes e determinar também como este potencial varia ao longo do ano.