Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do perfil de expressão de miRNA plasmáticos e da concentração de biomarcadores inflamatórios em pacientes com doença renal crônica

Processo: 18/03300-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 18 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Pesquisador responsável:Marcos Ferreira Minicucci
Beneficiário:Nara Aline Costa
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Insuficiência renal crônica   Epigênese genética   Inflamação   MicroRNAs

Resumo

A doença renal crônica (DRC) é considerada um problema de saúde pública, devido ao aumento progressivo da sua prevalência no mundo. Novas linhas de pesquisa tem sugerido a participação do processo inflamatório e do perfil de expressão de microRNA (miRNA) em alterações na composição corporal por meio da regulação de fatores transcricionais e de proteínas associadas à diferenciação de adipócitos. Diversos fatores inerentes à própria doença são responsáveis pelo aumento da resposta inflamatória, que além de contribuírem para o dano renal, favorecem a perda de massa muscular e o acúmulo de tecido adiposo, provocando relevantes implicações clínicas e desfechos adversos. A investigação da expressão de miRNA no plasma e da resposta inflamatória para a compreensão desta problemática é uma área promissora e até o momento pouco explorada. O presente projeto é um estudo transversal, cujo objetivo é avaliar a associação do perfil de expressão de miRNA plasmáticos, biomarcadores inflamatórios e composição corporal de pacientes com DRC, em tratamento conservador e em dialise peritoneal (DP). Serão incluídos pacientes com diagnóstico de DRC no estadio 5 não dialíticos e em DP. Amostras de sangue serão coletadas para avaliação do perfil de expressão no plasma de miRNA e de 3 biomarcadores inflamatórios. Concomitantemente, será realizada a avaliação da composição corporal por meio da bioimpedância elétrica multifrequencial, absortometria de raios-X de dupla energia, circunferência da cintura e avaliação da função muscular pela força de preensão manual. Desse modo, poderemos avaliar o perfil de expressão destes biomarcadores nos pacientes com DRC no estadio 5 e 5d (dialítico), além da sua influência na composição corporal.