Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do reposicionamento do flubendazol para o tratamento de câncer de pulmão e meningoencefalite empregando nanossistema lipídico oral

Processo: 18/22713-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Nádia Araci Bou-Chacra
Beneficiário:Megumi Nishitani Yukuyama
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil

Resumo

A crescente demanda por novos medicamentos enfrenta importantes barreiras a serem superadas. Tais barreiras referem-se à eficácia, à segurança, à adequação às exigências regulatórias e à razão custo-efetividade. Apesar do investimento progressivo das empresas em pesquisas, estudos demonstram que, nos Estados Unidos, apenas 0,1% de novos fármacos em desenvolvimento avançam para os estudos clínicos. Dentro desses, apenas 10% são aprovados. Nesse contexto, urge a necessidade de alternativas mais eficientes para o desenvolvimento de medicamentos, principalmente no tratamento de doenças específicas, tais como as negligenciadas e os diferentes tipos de câncer. O reposicionamento de fármacos representa cerca de 30% de novos medicamentos aprovados pela Food and Drug Administration (FDA) nos últimos anos. Essa estratégia tem despertado crescente interesse de governos, de agências não-governamentais e de pesquisadores acadêmicos na identificação de novas funções para os fármacos já existentes. O flubendazol, fármaco que atua nos microtúbulos, apresenta potencial uso em diferentes tratamentos, como na filariose linfática, na meningoencefalite e em diversos tipos de câncer, quando em concentrações nanomolares. Entretanto, a baixa solubilidade em água desse fármaco pode limitar, de maneira significativa, sua biodisponibilidade oral. Essa limitação pode ser superada empregando sistemas nanoestruturados. O presente projeto tem como objetivo o desenvolvimento de nanossistema lipídico para o direcionamento do flubendazol ao sistema linfático para tratamento de doenças negligenciadas e de câncer, após administração oral, superando o problema de biodisponibilidade e do metabolismo hepático de primeira passagem.