Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel do receptor do PAF na reprogramação de células-tronco retinianas

Processo: 19/08544-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Carolina Beltrame Del Debbio
Beneficiário:Bárbara Dalmaso
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/24001-1 - Papel dos microRNAs na regulação das células-tronco retinianas, AP.JP
Assunto(s):Oftalmologia   Células-tronco   Retina   Doenças degenerativas   Saúde pública

Resumo

Segundo o Conselho Internacional de Oftalmologia, as doenças degenerativas de retina são um problema de saúde pública mundial, sendo apontadas como uma das principais causas de perda visual em seres humanos. Atualmente, a cura para a degeneração retiniana não se encontra disponível na clínica, e terapias envolvendo a utilização de células-tronco estão sendo consideradas promissoras abordagens terapêuticas. Frente a isso, foram identificadas células-tronco quiescentes localizadas no Epitélio Ciliar (EC) de mamíferos, um tecido localizado entre a retina e a raiz da íris. Apesar das vantagens clínicas, as células-tronco derivadas do EC apresentam potencial de regeneração relativamente limitado, que pode estar relacionado à expressão de mecanismos regulatórios e/ou da ação inibitória do microambiente. Assim, para o desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas é imprescindível compreender os mecanismos que regulam as células do EC e sua reprogramação em células-tronco. Estudos experimentais indicam que o receptor do lipídeo PAF (Fator Ativador de Plaquetas) exerce influência na proliferação, apoptose e diferenciação de diferentes tipos celulares, inclusive no ciclo-celular de células progenitoras de retina. Além disso, sabe-se que o receptor do PAF (PAFR) está diretamente envolvido com mediadores do processo de reprogramação do EC em células-tronco. Assim, o principal objetivo deste trabalho é avaliar a importância do PAFR no processo de reprogramação de células-tronco derivadas do EC, com o propósito de compreender a influência de sua ativação na indução deste fenótipo e as possíveis implicações deste fenômeno na clínica médica. (AU)