Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da influência da obesidade e da microbiota na injúria renal aguda no modelo de isquemia e reperfusão

Processo: 18/23182-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Lucia da Conceição Andrade
Beneficiário:Nicole Kawakami de Menezes
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Nefrologia   Obesidade   Lesão renal aguda   Isquemia e reperfusão   Microbiota   Estudos de casos e controles

Resumo

A atual epidemia da obesidade, dado o estilo de vida sedentário e a alimentação intensamente calórica, tem desencadeado consequências à saúde humana como o aumento da incidência de doenças cardiovasculares e metabólicas, assim como maiores chances da ocorrência de episódios agudos, por exemplo, a Injúria Renal Aguda (IRA), que podem levar a condições crônicas, por exemplo, doenças renais crônicas. Ainda, é válido ressaltar que a incidência de IRA vem crescendo nos últimos anos, dado o aumento de disfunções cardíacas e hepáticas, que são relacionadas a mudanças na hemodinâmica e podem causar IRA pré-renal, a exposição a toxinas e isquemia, relacionada a ocorrência de IRA intra-renal, e a obstrução bilateral dos ureteres, vinculada a IRA pós-renal. Esse aumento abrupto na ocorrência de IRA é vinculado a um considerável aumento da mortalidade e internações, como constatado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, que é o maior centro de atendimento de pacientes de IRA da América Latina. Em vista das grandes descobertas em relação à microbiota e a organização funcional e metabólica do organismo e os inúmeros impactos à saúde humana, tanto pela obesidade quanto pela IRA, este estudo se propõe a analisar as possíveis interferências que a microbiota poderia ter no desenvolvimento da IRA em diferentes biotipos (Magro e Obeso).