Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da expressão de CD44, CD24, Oct3/4 e c-Myc e sua relação com dados clínico-patológicos em carcinomas inflamatórios de cadelas

Processo: 19/07559-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Fonseca Alves
Beneficiário:Alice Chaves Jorge
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Oncologia veterinária   Glândulas mamárias   Cães

Resumo

O carcinoma inflamatório de mama (CIM) da cadela é considerado modelo de estudo da mesma afecção em humanos por possuir características clínicas, etiológicas e patológicas semelhantes ao câncer de mama inflamatório. É o subtipo histológico mais agressivo do tumor de mama e está associado ao pior prognóstico em ambas as espécies. Atualmente, estudos na área de carcinogênese atribuem a uma subpopulação específica de células com características similares a células tronco, a função de iniciação e progressão tumoral. O reconhecimento e análise da expressão de tais células em amostras de tecidos tumorais através do método de marcação por imuno-histoquímica têm sido utilizados no câncer de mama para estabelecer diagnóstico precoce, prognóstico, novos alvos terapêuticos e para elucidar rotas moleculares da oncogênese. Em a associação dos fatores prognósticos com o CIM, o aumento da expressão da proteína OCT3/4 foi associado à piora do prognóstico após intervenção cirúrgica e a presença de metástases no linfonodo não sentinela. Alterações na expressão do gene C-MYC estão relacionados a resistência a quimioterápicos e o fenótipo CD44+/CD24- é um alvo terapêutico em potencial e está associado à apresentação clínica-patológica agressivo do tumor mamário. Comparativamente, o estudo da expressão das células-tronco na espécie canina é escasso e os resultados controversos. Assim, o presente estudo propõe avaliar a expressão dos marcadores de células tronco OCT3/4, CD24, CD44 e C-MYC no carcinoma inflamatório de mama da cadela, correlacionando os resultados obtidos com a expressão clínico-patológica da afecção.