Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do treinamento aeróbio no nível de atividade física e capacidade funcional de mulheres em tratamento hormonal para o câncer de mama

Processo: 19/09853-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Ismael Forte Freitas Júnior
Beneficiário:Diego Moreira Coelho
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Neoplasias mamárias   Mulheres   Hormônios   Capacidade funcional   Treinamento aeróbio   Atividade física   Acelerometria   Teste de caminhada

Resumo

O câncer de mama é uma das principais doenças que provocam a diminuição do nível de atividade física. Um dos tratamentos utilizados é a hormonioterapia, com o uso de Tamoxifeno e Inibidor de Aromatase, que são medicamentos eficientes contra a recidiva ou metástase, porém apresentam efeitos colaterais que podem contribuir para a ocorrência de alterações metabólicas e estado geral de saúde. Entretanto, estes podem ser revertidos com a prática regular de atividades físicas. Objetivo: Avaliar os efeitos do treinamento aeróbio no nível de atividade física e capacidade funcional em mulheres que fazem o uso da hormonioterapia para câncer de mama. Método: Participarão do estudo mulheres em tratamento hormonioterápico (Tamoxifeno e Inibidor de Aromatase) para o câncer de mama e comparadas com mulheres sem câncer de mama. Todas as participantes realizarão treinamento aeróbio em esteiras ergométricas durante 24 semanas (três vezes por semana em dias intercalados). As avaliações serão realizadas antes da intervenção e ao final de 24 semanas da intervenção. Serão utilizados acelerômetros triaxiais para mensurar intensidade da atividade física diária e a capacidade funcional será avaliada por meio do teste de caminhada de 6 minutos. Os dados serão analisados por meio da comparação pelo teste t parado com significância de 5%.