Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de impacto da poluição do ar à saúde cardiorrespiratória no Município de São Paulo

Processo: 19/14686-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Simone Georges El Khouri Miraglia
Beneficiário:Rodrigo Mascarenhas Pires de Godoy
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Assunto(s):Poluição do ar   Material particulado   Doenças respiratórias   Qualidade de vida   Avaliação do impacto na saúde   Análise estatística de dados   São Paulo (SP)

Resumo

A poluição atmosférica é estudada há décadas, em diversas cidades ao redor do planeta. Associado ao crescimento populacional e aliado ao uso intensivo de combustíveis fósseis, o agravamento das emissões de poluentes acarretou um maior foco da comunidade acadêmica para essa pauta. Apesar dos esforços científicos em comprovar que os poluentes atmosféricos são nocivos à saúde humana, sendo associados a doenças respiratórias, cardiovasculares, neurológicas e até mesmo pela mortalidade, as leis e decretos que regem o controle sobre a emissão de poluentes atmosféricos por veículos e indústrias são ultrapassadas e obsoletas sendo datadas da década de 90. Assim, programas e órgãos para monitorar e punir emissões irregulares de poluentes foram criados com o objetivo de garantir a manutenção da qualidade do ar. Neste projeto, o objetivo será aplicar a metodologia de Avaliação de Impacto em Saúde (AIS) para analisar os efeitos à saúde, decorrentes da exposição aos poluentes atmosféricos, em especial o Material Particulado com até 10 µm de diâmetro (MP10). Os dados serão levantados para o município de São Paulo (dados de saúde, meteorológicos, sociais, e concentração de poluentes, para o período entre os anos de 2010 e 2017), em bases públicas. Por meio de análises estatísticas, utilizando os softwares IBM SPSS® versão 21 e o Excel®, esperamos obter uma relação entre a variação da concentração de MP10 atmosférico e as taxas de mortalidade e morbidade por problemas cardiorrespiratórios, o que poderá subsidiar análises econômicas e o aperfeiçoamento das políticas públicas na área.