Busca avançada
Ano de início
Entree

Alternativas de moradia na velhice: conhecendo a experiência portuguesa para inovar em modelos institucionais adequados à cultura brasileira

Processo: 19/02186-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 30 de setembro de 2019
Vigência (Término): 29 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Maria Luisa Trindade Bestetti
Beneficiário:Maria Luisa Trindade Bestetti
Anfitrião: Maria Madalena Aguiar da Cunha Matos
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade de Lisboa, Portugal  
Assunto(s):Geriatria   Ambiência   Habitação para idosos   Instituição de longa permanência para idosos   Assistência a idosos   Portugal   Brasil

Resumo

O Brasil apresenta uma demanda crescente por moradias institucionais para idosos adequadas às dinâmicas mudanças da sociedade. Sendo fenômeno recente nessa realidade, o aperfeiçoamento depende de propostas inovadoras. A experiência de Portugal, país que mantem uma cultura semelhante à brasileira e absorve iniciativas de vanguarda de outros países europeus, pode oferecer resultados significativos para o desenvolvimento de novos modelos para residenciais coletivos, transformando positivamente essa realidade. Esta proposta de pesquisa visa ao desenvolvimento de parâmetros de projetos para moradias assistidas destinadas a idosos no Brasil. Tem como objetivo principal a inovação e a criação de um novo conceito de empreendimento, já que vemos a abertura de novos, mas ainda sem mudanças significativas em relação ao que conhecemos como Instituição de Longa Permanência para Idosos. Também pretende comprovar que o processo de projeto, do qual faz parte a concepção arquitetônica do lugar, depende da correta percepção das necessidades e desejos dos atores sociais envolvidos neste contexto social. Conhecer em profundidade as experiências portuguesas servirá como reflexão e sugestão para propor soluções compatíveis com as necessidades de empreendedores, moradores, familiares e colaboradores, a partir de modelos desejáveis, viáveis e sustentáveis. (AU)