Busca avançada
Ano de início
Entree

Orquestração de dados para computação urbana por meio da Computação em Névoa

Processo: 18/23126-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Sistemas de Computação
Pesquisador responsável:Leandro Aparecido Villas
Beneficiário:Maycon Leone Maciel Peixoto
Instituição-sede: Instituto de Computação (IC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/24494-8 - Comunicação e processamento de big data em nuvens e névoas computacionais, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):19/24938-4 - Redução de dados de fluxo de tráfego através da FOG computing, BE.EP.PD
Assunto(s):Computação em nuvem   Sistemas distribuídos   Computação urbana   Big data

Resumo

Na Computação Urbana, os diversos sensores presentes em um Sistema de Transporte Inteligente podem produzir muitos dados que são difíceis de processar, analisar e armazenar mesmo para a Computação em Nuvem. Assim, surge a utilização do paradigma da Computação em Névoa, como uma extensão da Computação em Nuvem, para realizar os serviços diretamente na extremidade da rede, provendo baixa latência e computação em tempo real. A Névoa pode continuar armazenando e processando os dados para tomada de decisões, mesmo que de forma autônoma, independentemente do estado da infraestrutura da Nuvem. Desse modo, esse projeto visa fomentar pesquisas na Computação em Nuvem, sob o ângulo da Computação em Névoa, através do estudo, proposição e avaliação de técnicas que buscam contribuir com o estado-da-arte na questão fundamental dos dados produzidos a partir de um Sistema de Transporte Inteligente. O objetivo geral deste projeto é reduzir o volume de dados e aumentar a relevância dos dados enviados para a Nuvem. Para isso, será desenvolvido um mecanismo para responder as requisições de serviços de forma que ocorra a orquestração coordenada de dados, identificando qual parte da carga de dados será tratada por recursos de computação na borda e qual parte será tratada pela Nuvem. Por fim, salienta-se que essa proposta está vinculada ao projeto temático financiado pela FAPESP (processo: 2015/24494-8).