Busca avançada
Ano de início
Entree

Viabilidade técnica e econômica da produção de macroalgas vermelhas em sistemas integrados com peixes ornamentais em centros urbanos

Processo: 19/09269-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Estela Maria Plastino
Beneficiário:Felipe Pereira de Almeida Cohen
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Macroalgas   Cidades inteligentes   Maricultura

Resumo

Para desenvolver cidades inteligentes e mais sustentáveis, é fundamental que os centros urbanos se tornem mais produtivos. Sistemas de aquicultura marinha podem se adequar à realidade das metrópoles quanto à produção de animais e algas para atender diversos mercados. A possibilidade de valorizar os produtos para o atendimento desses mercados pode tornar a aquicultura urbana economicamente viável, mesmo em pequena escala. Além disso, a proximidade com o consumidor final reduz os custos e a pegada ecológica dos transportes, aumentando a sustentabilidade da atividade. Porém, para uma produção mais sustentável, é necessário reduzir o uso de recursos naturais e a poluição. Uma opção é fazer sistemas de aquicultura multitrófica integrada que são mais eficientes no uso de recursos. Por exemplo, o cultivo de peixes ornamentais integrado com macroalgas. O cultivo de espécies ornamentais marinhas é uma realidade em algumas metrópoles. Porém, não há estudos sobre sistemas integrados com peixes ornamentais marinhos. As macroalgas podem promover a ciclagem dos nutrientes excretados pelos peixes, reduzindo as trocas de água. Além disso, muitas macroalgas apresentam valor econômico, o que aumentaria o lucro da atividade. Dentre essas, destacam-se as algas vermelhas, que são explotadas para produção de ágar e alimentação humana. Assim, esse projeto visa testar a viabilidade técnica e econômica do cultivo integrado de três macroalgas vermelhas (Gracilariopsis tenuifrons, Gracilaria caudata e G. domingensis) na engorda de peixes-palhaço (Amphiprion percula), bem como selecionar linhagens para otimizar a produção das macroalgas.