Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos moleculares do eixo PAF/PAFR na repopulação tumoral após radioterapia

Processo: 19/16281-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 04 de novembro de 2019
Vigência (Término): 03 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Sônia Jancar
Beneficiário:Ildefonso Alves da Silva Junior
Supervisor no Exterior: Adrian Llewellyn Harris
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Oxford, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:17/08904-7 - O receptor do PAF na repopulação tumoral induzida por radioterapia, BP.PD
Assunto(s):Radioterapia   Mediadores lipídicos

Resumo

Evidências recentes sugerem que o PAF (fator ativador de plaquetas) exerce papel fundamental na patogênese de diversos tipos tumorais. Os efeitos biológicos do PAF são mediados pela ligação ao seu receptor (PAFR), que está expresso em células tumorais e também nas células que infiltram o tumor. Foi demonstrado em diferentes modelos experimentais que o bloqueio do PAFR reduz o crescimento de tumores e aumenta a sobrevida dos animais. Os mecanismos moleculares desencadeadas pela ativação do PAFR em tumores são apenas parcialmente compreendidos e a resistência tumoral aos tratamentos terapêuticos, como a radioterapia, é considerada um grave problema clínico. Um dos efeitos adversos da radioterapia é a possibilidade de ocorrer o processo de repopulação tumoral, onde as células tumorais que resistem ao tratamento entram em proliferação exacerbada, ocasionando a recidiva do tumor de forma mais agressiva e resistente aos recursos terapêuticos. Resultados preliminares do nosso projeto mostraram que a injeção subcutânea em animais de uma mistura de células tumorais irradiadas com uma pequena quantidade de células tumorais viáveis que altamente expressam o receptor do PAF (PAFRhigh), simulando a repopulação tumoral, geram tumores significantemente maiores e mais vascularizados do que aqueles constituídos por células tumorais com baixa expressão de PAFR (PAFRlow), sugerindo a participação deste receptor como um importante fator pró-tumorigênico. Assim, compreender os sinais que regulam o crescimento tumoral é fundamental para o desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas. No presente projeto, pretendemos identificar e medir os diferentes tipos de ligantes do PAFR gerados após a radioterapia (via enzimática ou não enzimática) e comparar com o perfil de radioresistência das células tumorais. Esta hipótese será investigada em modelo inovador de esferoide tumoral (3D), utilizando as linhagens MDA231 e HCC1806 de tumor de mama do tipo triplo negativo (TRN). Também utilizaremos o sistema CRISPR/Cas9 para deletar o gene do PAFR nestas linhagens para em seguida, avaliar as consequências da ausência do receptor sobre a ativação de vias relacionadas a produção de fatores de crescimento e citocinas que induzem radioresistência e imunossupressão tumoral após a radioterapia. O transporte do PAF biologicamente ativo entre as células tumorais será investigado a partir da análise lipidômica de exossomos liberados pelas células tumorais irradiadas. Adicionalmente, vamos comparar o crescimento tumoral dessas linhagens PAFR+/PAFR- em animais tratados localmente com radioterapia e em associação com o imunoterápico PD-L1. Os dados obtidos neste projeto contribuirão para entendermos como a radioterapia, por induzir a produção de ligantes de PAFR, promove a resistência das células tumorais ao tratamento e quais seriam as consequências deste fenômeno na repopulação tumoral.