Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel da interação entre neurônios e glia em disfunções dopaminérgicas experimentais: como as novidades em análise de imagens e a transferência de exossomos entre glia e neurônios pode nos ajudar?

Processo: 19/14765-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 10 de setembro de 2019
Vigência (Término): 19 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Elaine Aparecida Del Bel Belluz Guimarães
Beneficiário:Rafaela Aparecida Ponciano da Silva de Moraes
Supervisor no Exterior: Frank Kirchhoff
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Saarland University, Homburg, Alemanha  
Vinculado à bolsa:19/02300-8 - Efeito da doxiciclina sobre a discinesia tardia induzida por haloperidol, BP.IC

Resumo

O processo de neuroinflamação é caracterizado pela interação entre neurônios e células dosistema imunológico, tais como citocinas, quimiocinas, células inflamatórias, metaloproteinases de matriz (MMPs), espécies reativas de oxigênio (ROS) e células gliais. Essa interação entre neurônios e células do sistema imunológico está presente na esquizofrenia e na doença de Parkinson (DP).A doença de Parkinson é o segundo distúrbio neurodegenerativo mais comum ocasionadopela perda de neurônios dopaminérgicos na substância negra compacta (SNc) e seusterminais no estriado. A degeneração dos neurônios dopaminérgicos ocorre devido a uma variedade de fatores como estresse oxidativo, disfunção mitocondrial, apoptose, formação deCorpos de Lewy e o principal evento de neuroinflamação. Vesículas extracelulares (VEs) denominadas exossomos têm sido relacionadas na tolerância oxidativa e astrogliose em distintascondições patológicas. Eles participam da sinalização sistêmica mediando a troca de biomoléculas entre as células. Considerando a modulação neuroimune como um mecanismo essencial para o início e manutenção da DP, a investigação da participação da glia neste distúrbio através de novas técnicas de imagem e do conhecimento sobre a comunicação neuronal e glial mediada por exossomos é uma ferramenta poderosa para estudos na área. Neste sentido, os objetivos gerais desta proposta são: (1) Adquirir imagens de alta resolução com riqueza de detalhes da região dos gânglios basais de ratos parkinsonianos; (2) Aprender o manuseio de microscopia de varredura a laser 2-Photon e (3) aprender as técnicas que determinam a prevalência da coomunicação neurônio-oligodendrócito mediada por exossomo em diferentes áreas do cérebro.