Busca avançada
Ano de início
Entree

Processos redox controlando a dinâmica de metais associados a óxidos de Fe no sedimentos do estuário do Rio Doce após o desastre de Mariana

Processo: 19/17413-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 07 de outubro de 2019
Vigência (Término): 21 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Tiago Osório Ferreira
Beneficiário:Hermano Melo Queiroz
Supervisor no Exterior: Samantha Ying
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of California, Riverside (UCR), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:18/04259-2 - Biogeoquímica de ferro e seu controle sobre a dinâmica de metais traço nos solos do estuário do Rio Doce após o "desastre de Mariana", BP.DR
Assunto(s):Rio Doce   Biogeoquímica

Resumo

Este projeto tem como objetivo examinar a dinâmica dos oxihidróxidos de ferro e metais tóxicos associados provenientes de rejeitos de mineração depositados no estuário do Rio Doce, em conseqüência do desastre do rompimento da barragem de Fundão em 2015. Recentemente, estudos relataram um aumento no teor total de ferro e metais tóxicos nos solos do estuário do rio Doce; entretanto, poucos estudos determinaram os mecanismos que controlam o destino e o transporte desses metais tóxicos. Os oxihidróxidos de ferro (III) são considerados um dos grupos minerais mais importantes no controle da mobilidade de metais tóxicos em ecossistemas estuarinos. A capacidade de retenção dos oxihidróxidos de Fe (III) para metais tóxicos depende do tamanho das partículas, da morfologia, da cristalinidade e da sensibilidade dos minerais Fe(III) e dos metais às alterações redox. Rejeitos do desastre da barragem do Fundão têm sido depositados em um ambiente estuarino que passa por freqüentes flutuações redox devido à mudanças diurnas naturais da água ou devido ao efeito sazonal (estações úmidas e secas). Dentro desses solos dinâmicos, as alterações redox ocorrerão de diferentes maneiras, por exemplo, condições redutoras e oxidantes. Assim, os objetivos deste projeto serão: (i) determinar mudanças biogeoquímicas e nas concentrações de Fe e metais devido a alterações redox promovidos por um efeito sazonal no solo do estuário do Rio Doce; e (ii) determinar o efeito dos processos de redução de ferro na transformação de rejeitos e efeito na taxa de liberação e transporte de metais tóxicos associados. Os resultados deste estudo fornecerão conhecimento básico do comportamento dos metais sob condições estuarinas, mecanismos dos oxihidróxidos de ferro para controlar a biodisponibilidade de metais em solos e uma avaliação do liberação potencial de metais tóxicos do rejeito para o ambiente ao redor.