Busca avançada
Ano de início
Entree

Toxoplasmose em Mazama gouazoubira: avaliação dos parâmetros clínicos, hematológicos e reprodutivos em machos experimentalmente infectados

Processo: 19/07992-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:José Maurício Barbanti Duarte
Beneficiário:Adriely Mary D'Adderio
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Reprodução animal   Clínica veterinária   Infecção experimental   Mazama gouazoubira   Cervidae   Toxoplasma   Eletroejaculação   Processos bioquímicos   Testes hematológicos

Resumo

Os efeitos de doenças infecciosas são muito pouco conhecidos em cervídeos neotropicais, existem poucos estudos que elucidem aspectos clínicos e fisiopatológicos das enfermidades nessas espécies. Dentre as doenças que podem influenciar negativamente os esforços de conservação dos cervídeos está a toxoplasmose. O Toxoplasma gondii é conhecido por ser uma zoonose e por causar problemas reprodutivos em animais domésticos, porém pouco se sabe sobre o efeito clínico e patológicos que esse protozoário exerce sobre espécies selvagens. Este trabalho busca verificar as possíveis alterações clínicas e hematológicas da toxoplasmose em Mazama gouazoubira e, além de analisar a possibilidade de transmissão sexual do protozoário e seus efeitos reprodutivos em machos dessa espécie. Tal abordagem se justifica pela ausência de informação sobre a toxoplasmose nesta espécie de cervídeo e pelas alterações reprodutivas que o Toxoplasma gondii é capaz de provocar. Esta tarefa será realizada por meio da infecção experimental de 4 machos adultos com oocistos. A observação de manifestações clínicas será realizada pela aferição de parâmetros clínicos como temperatura, frequência respiratória e quantidade de concentrado ingerido diariamente até o 28 DPI além de realização de hemogramas completos e exames bioquímicos para avaliar o perfil renal e hepático a cada 7 dias durante o primeiro mês, passando para um intervalo de 15 dias até o 49 DPI. Já os aspectos reprodutivos serão avaliados por provas físicas e morfológicas do sêmen, coletado por eletroejaculação do dia -7DPI até o 49ºDPI com intervalo de 15 dias entre as coletas.