Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos sobre tricromacia anômala em humanos e primatas não-humanos por via de um teste computadorizado de discriminação de cores e análise genética de genes para opsinas.

Processo: 19/14606-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Pesquisador responsável:Dora Selma Fix Ventura
Beneficiário:Leonardo Dutra Henriques
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/26818-2 - Desenvolvimento e implantação de métodos de avaliação visual: aplicações clínicas e em modelos animais, AP.TEM
Assunto(s):Comportamento

Resumo

A visão de cores tem um papel muito importante para a sobrevivência e desenvolvimento de primatas. A capacidade de discriminar visualmente o alvo de um fundo apenas pela diferença de matiz pode ser o diferencial tanto para a busca de alimentos, como para a fuga de predadores. Nos primatas do velho mundo, incluindo humanos, observamos a presença de três tipos de cones na retina e uma visão tricromática para ambos os sexos. No entanto, alguns problemas genéticos e óticos podem causar uma mudança na sensibilidade de alguns destes cones de forma que eles continuam funcionais mas exibem um comportamento distinto do padrão da espécie. Em primatas neotropicais como o macaco-prego (Sapajus spp.) observamos um polimorfismo, no qual os machos são sempre dicromatas e as fêmeas podem ser di ou tricromatas, com variações entre os tipos de cones mesmo entre as fêmeas tricromatas, apresentando uma variabilidade intrínseca semelhante a algumas alterações encontradas em humanos. Essas características tornam essas fêmeas um ótimo modelo para avaliar as variações de visão tricromática. Neste projeto buscamos adaptar testes computadorizados já utilizados para discriminar dicromatas de tricromatas e adaptá-los para discriminar também as variedades de tricromatas. Neste trabalho iremos avaliar três humanos e três fêmeas de macaco-prego (Sapajus spp.) que serão genotipados para serem identificados como tricromatas anômalos e iremos buscar padrões visuais cromáticos que permitam distingui-los dos sujeitos tricromatas com apenas a avaliação computadorizada.