Busca avançada
Ano de início
Entree

Associação de proteínas de vesículas extracelulares derivadas de fibroblastos com a progressão do carcinoma espinocelular oral

Processo: 18/15728-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Adriana Franco Paes Leme
Beneficiário:Jamile de Oliveira Sá
Instituição-sede: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Espectrometria de massas   Microambiente tumoral   Vesículas extracelulares   Proteômica   Patologia

Resumo

Os fibroblastos associados ao câncer (do inglês CAF - carcinoma-associated fibroblasts) representam os elementos cruciais do microambiente tumoral de muitos carcinomas. Tem sido demonstrado que no carcinoma espinocelular (CEC), o tumor mais comum da cavidade oral, os CAFs estão envolvidos na migração e invasão das células tumorais, proliferação, adesão, imunossupressão, angiogênese e pior prognóstico dos pacientes. As vesículas extracelulares (EVs) de CAFs desempenham um importante papel na sinalização entre o epitélio e o estroma durante a transformação maligna e consequente progressão tumoral. VEs compõem um grupo heterogêneo de partículas circulantes, de tamanho nanométrico, compostas por uma bicamada lipídica, que carregam moléculas bioativas, incluindo proteínas transmembrana e citosólicas, bem como DNA e diferentes tipos de RNAs. Evidências recentes sugerem que as VEs derivadas do microambiente tumoral podem influenciar células receptoras e contribuir para a formação de um estroma capaz de modular o potencial invasivo e metastático das células cancerígenas. Diante deste contexto, para entender melhor o papel de VEs de CAF no estroma tumoral durante o desenvolvimento do carcinoma oral, este projeto visa identificar assinaturas moleculares de progressão tumoral por meio do estudo proteômico de VEs derivadas de fibroblastos isolados da mucosa oral normal, lesão potencialmente maligna e CEC oral. Como prova de conceito, serão avaliados os efeitos funcionais de VEs de CAFs na invasão celular, proliferação e transição epitélio-mesênquima em linhagens celulares normais (HMK), displásicas (DOK) e de CEC oral (SCC-9 e HSC-3). Com esse projeto, espera-se (i) identificar assinaturas moleculares associadas à progressão tumoral, (ii) avaliar sua correlação com as características clínicas dos pacientes com CEC oral (ii) finalmente, determinar o papel funcional das VEs.