Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização molecular de um receptor acoplado a uma proteína g (GPCR) de Aspergillus fumigatus

Processo: 19/10727-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Gustavo Henrique Goldman
Beneficiário:Ailton Pereira da Costa Filho
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/07870-9 - A influência de proteínas quinases ativadas por mitógenos (MAPK) na expressão de determinantes genéticos importantes para a virulência de Aspergillus fumigatus, AP.TEM
Assunto(s):Análise de sequência de RNA   Aspergillus fumigatus   Micologia

Resumo

O Aspergillus fumigatus é um fungo oportunista de potencial letalidade. Devido ao reduzido tamanho de seus conídios, os pulmões são facilmente atingidos. Em meio a temperatura propicia, o fungo germina e pode causar danos ao hospedeiro. Indivíduos imunodeprimidos são hospedeiros potenciais visto que o sistema imunológico não é capaz de eliminá-lo nas fases iniciais da infecção e se tornam vítimas de aspergilose. Através de vias de transdução de sinais, fungos oportunistas como o A. fumigatus percebem o ambiente, modulam seu metabolismo de modo a evadir o sistema imunológico do hospedeiro. As GPCRs são exemplos de vias transdutoras de sinais com pelo menos 15 prováveis GPCRs identificadas em A. fumigatus, as quais já foram identificadas como prováveis receptoras de feromônios e cAMP e sensores de carbono e nitrogênio. Recentemente nosso laboratório caracterizou GprM como moduladora da via de MpkA e MpkB, vias que podem evidenciar mecanismos de virulência do A. fumigatus. Foi observado que o GprM interfere na produção de DHN-melanina, responsável por impedir que o sistema imunológico reconheça o fungo e dispare uma resposta imunológica. Portanto, elucidar como GprM influencia a via de MAP kinases e os clusteres de genes envolvidos na síntese de DHN-melanina irá fornecer conhecimento dos mecanismos de virulência do Aspergillus fumigatus, o que pode beneficiar os pacientes imunocomprometidos.