Busca avançada
Ano de início
Entree

Sinais genômicos de adaptação na Diagonal Seca Brasileira

Processo: 19/17077-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética
Convênio/Acordo: National Science Foundation (NSF) e NSF’s Partnership for International Research and Education (PIRE)
Pesquisador responsável:Vera Nisaka Solferini
Beneficiário:Millke Jasmine Arminini Morales
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/03428-5 - Dimensions US-BIOTA-Sao Paulo: características preditoras da diversificação adaptativa na Diagonal Seca Brasileira, AP.BTA.TEM

Resumo

Os mecanismos envolvidos na adaptação e diversificação das espécies em ambientes secos - como a Diagonal Seca Brasileira (DSB) - ainda são pouco conhecidos. Aranhas apresentam grupos taxonômicos adequados para compreender respostas adaptativas no processo de colonização e que estão distribuídos tanto em formações florestais como nos biomas da DSB. Desta forma, para uma linhagem com ocorrência na DSB e linhagens próximas que ocorrem em ambientes úmidos adjacentes, será realizada uma combinação de estudos de transcriptoma e sequenciamento de genoma completo de baixa cobertura com a finalidade de identificar regiões do genoma com altos níveis de diferenciação de sequência e expressão gênica. A hipótese de que a adaptação na Diagonal Seca Brasileira envolve principalmente mudanças em sequências de regiões codificadoras ou em regiões não-codificantes será testada. A diferenciação em redes de genes será investigada com a finalidade de elucidar o processo de adaptação à DSB, aplicando testes de seleção natural ao nível de vias fisiológicas completas, a fim de fornecer pistas sobre caracteres que podem passar por uma evolução rápida em novos habitats.