Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação microbiológica de feridas experimentais em ovinos tratadas com biomembrana de látex natural com e sem gentamicina e sua relação com a cicatrização

Processo: 19/13653-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Breno Fernando Martins de Almeida
Beneficiário:Giovanna Gati de Souza
Instituição-sede: Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO). Fundação Educacional Miguel Mofarrej. Ourinhos , SP, Brasil
Assunto(s):Antibióticos

Resumo

A antibioticoterapia tem como objetivo reduzir ou eliminar o número de microrganismos presentes na ferida. O desenvolvimento de um novo sistema de liberação de fármacos é fundamental na promoção das ações terapêuticas, sendo necessárias novas tecnologias para reduzir as limitações nas terapias existentes. O látex é um biomaterial que possui propriedade de acelerar a angiogênese e aumentar a atividade cicatrizante, e a gentamicina ser incorporada a esse biopolímero, combinando efeitos benéficos. Nesse contexto, o presente projeto tem como objetivo avaliar se o tratamento de feridas induzidas experimentalmente em ovinos utilizando biomembrana de látex com e sem gentamicina é capaz de melhorar a cicatrização e reduzir a carga bacteriana dessas feridas, além de correlacionar a carga bacteriana à cicatrização. Para isso, 10 ovinos receberão três ferimentos no hemitórax esquerdo e três no direito. As feridas serão deixadas por 24 h abertas afim de promover contaminação e receberão tratamento com cobertura de biomembrana de látex, biomembrana de látex com gentamicina ou, como controle, não receberão cobertura alguma, sendo os tratamentos aleatoriamente distribuídos. As feridas serão limpas e as biomembranas trocadas a cada três dias, sendo realizado nesses períodos a avaliação morfométrica das feridas para acompanhamento do processo de cicatrização. Além disso, semanalmente será avaliada a carga bacteriana total das feridas por cultivo microbiológico e em três momentos diferentes, será testada a sensibilidade das bactérias presentes nos ferimentos a diferentes antimicrobianos e às próprias biomembranas. Posteriormente, a cicatrização será correlacionada à carga bacteriana. As diferenças entre os tratamentos serão verificadas pelo teste de ANOVA com medidas repetidas com pós-teste de Tukey ou Friedman com pós-teste de Dunn, e as correlações serão realizadas pelos coeficientes de Pearson ou Spearman, após análise quanto à normalidade (teste de Shapiro-Wilk), sendo consideradas significantes quando p<0,05.