Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do suporte social e da adesão medicamentosa em pacientes com doença arterial coronariana

Processo: 19/03706-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Médico-cirúrgica
Pesquisador responsável:Vinicius Batista Santos
Beneficiário:Bruno Rodrigues Hermano
Instituição-sede: Escola Paulista de Enfermagem (EPE). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cardiologia   Doença da artéria coronariana   Adesão à medicação   Pacientes internados   Regressão linear   Estudos prospectivos

Resumo

No Brasil, não existem estudos que avaliaram a relação da adesão medicamentosa com o nível de suporte social em pacientes com doença arterial coronariana estabelecida. Este conhecimento poderá auxiliar na compreensão dos fenômenos da adesão medicamentosa nesses pacientes auxiliando na construção de intervenções visando reduzir a recorrência de eventos agudos coronarianos para falha de adesão medicamentosa. Objetivo: Avaliar a associação entre o nível de suporte social e a adesão medicamentosa em pacientes com Síndrome Coronariana Aguda. Materiais e métodos: Será realizado um estudo prospectivo, analítico e transversal com pacientes internados nas unidades de Cardiologia por manifestação da doença arterial coronariana. A variável dependente do estudo será a adesão medicamentosa. A variável independente será o nível de apoio social percebido. As covariáveis serão classificadas em sociodemográficas e clínicas. O apoio social será mensurado por meio dos escores de percepção quanto ao apoio social da Escala de Apoio Social do Medical Outcomes Study (MOS-SSS) de cada dimensão: apoio emocional/informacional; apoio material; apoio afetivo; apoio social afetivo e a adesão por meio do instrumento Brief Medication Questionaire. As variáveis sociodemográficas e clínicas serão analisadas de forma descritiva, por meio de medidas de tendência central e dispersão. As relações entre os escores de cada dimensão da MOS-SSS e da adesão medicamentosa serão verificadas por meio de regressão linear simples e múltipla com controle para as covariáveis sociodemográficas e clínicas.