Busca avançada
Ano de início
Entree

Atributos morfoanatômicos e fisiológicos de espécies florestais nativas na suscetibilidade a herbicidas aplicados em pós emergência

Processo: 19/09580-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Manejo Florestal
Pesquisador responsável:Caio Antonio Carbonari
Beneficiário:Gabriel Ferreira dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Restauração ecológica   Plantas nativas   Plantas daninhas   Plantas invasoras   Controle químico   Metabólitos   Herbicidas   Resistência a herbicidas

Resumo

O Brasil conta hoje com grande parte do seu território florestal degradado, por conta do planejamento e manejo inadequados acarretando perdas de produtividade e um impacto ambiental preocupante. Se torna evidente a necessidade de criação de estratégias de manejo mais eficaz e planos governamentais com a finalidade de sanar tal problema, como o "Plano Nacional de Recuperação de Vegetação Nativa - PLANAVEG". Entretanto a maior causa do insucesso dos programas de recuperação de áreas degradas se dá por conta da competição com espécies daninhas, as quais além de disputar por água, espaço e radiação com as espécies nativas podem ainda ocasionar danos por meio da alelopatia. Tendo em vista tais circunstâncias o controle químico por meio da aplicação de herbicidas pode aumentar as chances de sucesso dos programas de restauração, além disso, o emprego correto da escolha de espécies nativas resistentes aos herbicidas aplicados pode aumentar o rendimento operacional e facilitar o andamento do programa. Na bibliografia mundial há poucos estudos sobre as características que influenciam na resistência ou suscetibilidade de espécies nativas a um herbicida. Dessa forma, estudaremos a seletividade de diferentes herbicidas em espécies nativas, sendo selecionadas as mais sensíveis e resistentes e analisaremos diferentes aspectos de sua morfologia, anatomia e fisiologia, a fim de entender se há relação com a característica de resistência.