Busca avançada
Ano de início
Entree

Sobre as relações de maestria no Alto Xingu

Processo: 19/10276-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Etnologia Indígena
Pesquisador responsável:Marina Vanzolini Figueiredo
Beneficiário:Yuri Werner Biguetti Winkler
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Povos indígenas   Xamanismo   Relações familiares   Parentesco   Pesquisa bibliográfica

Resumo

O objetivo deste projeto de pesquisa de iniciação científica é realizar uma revisão bibliográfica acerca das relações de maestria entre os povos do Alto Xingu (MT). As categorias indígenas tradutíveis como donos ou mestres são recorrentes no material etnográfico e aparecem como modelo generalizado, sendo evidenciadas nas mais diversas formas de relação. Entretanto, muito do que foi discutido sobre essas figuras diz respeito aos temas da política e do ritual - o(s) chefe(s) como dono(s) do grupo social, da aldeia, das festas interaldeias (como, por exemplo, o Quarup) e dos discursos cerimoniais (falas formais) -, ainda que os donos também povoem os domínios do parentesco, do xamanismo, das formas expressivas (instrumentos musicais e padrões gráficos) e da posse, produção e circulação de certos bens. Sendo assim, nosso objetivo neste projeto de pesquisa é compreender os sentidos diversos de ser dono de algo no Alto Xingu, para além da política e do ritual (ainda que jamais ignorando estes últimos), analisando de quais modos os povos da região pensam e mobilizam essas formas de relação entre humanos e destes com não humanos.