Busca avançada
Ano de início
Entree

Perfil transcricional e proteômico de leveduras do Paracoccidiodes brasiliensis presentes em lesões granulomatosas crônicas de Camundongos C57BL/6

Processo: 19/17324-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Flávio Vieira Loures
Beneficiário:Bruno Montanari Borges
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/14762-3 - Imunossupressão na paracoccidioidomicose: função reguladora das células supressoras derivadas da linhagem mieloide (MDSC) na imunidade do hospedeiro, na patologia tecidual e adaptação genética das células fúngicas, AP.JP2
Assunto(s):Micoses   Paracoccidioidomicose   Proteômica   Granuloma

Resumo

Granulomas são estruturas imunológicas importantes na defesa do hospedeiro contra o fungo dimórfico Paracoccidioides brasiliensis, o principal agente causador de Paracoccidioidomicose (PCM), uma micose crônica sistêmica endêmica em vários países da América Latina. A interação do P. brasiliensis com o tecido hospedeiro desencadeia inicialmente uma reação inflamatória congestivo-exsudativa, com predomínio de influxo de neutrófilos. Progressivamente, essas células são substituídas por macrófagos, dispostos em nódulos e células gigantes multinucleadas. O desenvolvimento da doença e a formação do granuloma dependem de fatores associados à resposta imune do hospedeiro e às características dos patógenos, especialmente os fatores de virulência. O objetivo deste projeto é estudar um perfil transcricional (RNA seq) e proteômico do P. brasiliensis removido de lesões granulomatosas pulmonares de camundongos infectados com leveduras e comparar esses dados com aqueles obtidos a partir do inóculo inicial. Esta abordagem visa estabelecer mudanças na expressão de genes e proteínas sob condições de estresse determinadas pela atividade constante do sistema imune dentro do granuloma. Assim, nosso objetivo é caracterizar genes envolvidos com a resposta adaptativa do P. brasiliensis durante o estabelecimento da fase crônica da infecção pulmonar para entender como o fungo se adapta ao hospedeiro. Futuros estudos utilizando metodologias para silenciar ou deletar genes codificadores específicos para obtenção de linhagens mutantes do P. brasiliensis, bem como estudos funcionais in vivo revelariam moléculas-chave que poderiam ser usadas como alvos para o desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas na PCM. O perfil do transcriptoma de fungos que infectam os tecidos do hospedeiro ou em condições semelhantes ao hospedeiro mostrou que a adaptação ao estresse é uma característica frequente que pode revelar genes cruciais para a virulência fúngica. (AU)