Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do consumo alimentar e gasto energético de pacientes soropositivos para HIV com risco cardiovascular aumentado

Processo: 19/12904-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Pesquisador responsável:Rebeca Antunes Beraldo
Beneficiário:Bárbara Ferreira Vercesi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Avaliação nutricional   Metabolismo energético   Composição corporal   Consumo de alimentos   Lipodistrofia   Síndrome de lipodistrofia associada ao HIV   HIV

Resumo

O surgimento e os avanços na terapia antirretroviral de alta potência (TARV) promoveram um aumento da sobrevida e da qualidade de vida dos pacientes soropositivos para HIV. Porém, os seus efeitos adversos incluem a redistribuição de gordura e alterações metabólicas (síndrome da lipodistrofia). Tais fatores, somados a inflamação crônica pelo vírus, contribuem para a formação de um perfil metabólico aterogênico nesses pacientes, elevando os riscos para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. O gasto energético nesses pacientes também foi outra condição alterada, suscitando a dúvida se a síndrome da lipodistrofia poderia ser um fator independente para o aumento do GER desse grupo. Desse modo, os objetivos do presente estudo são estimar o gasto energético e comparar com o consumo alimentar habitual de pacientes soropositivos para HIV com a síndrome da lipodistrofia. Para isso, serão utilizadas as equações de Melchior et al. e recordatório de 24 horas, de modo que a seja verificado se a ingestão alimentar atinge as recomendações energéticas e de macronutrientes. Serão avaliados 60 pacientes soropositivos para HIV em TARV, que também terão seu estado nutricional avaliado por meio de métodos antropométricos (peso, estatura e índice de massa corporal) e de composição corporal por bioimpedância elétrica, além da distribuição de gordura corporal avaliada por meio de medidas antropométricas (circunferência da cintura, razão cintura quadril e razão cintura coxa).