Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigando as contingências comportamentais entrelaçadas como unidade de comportamento social

Processo: 19/12410-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 12 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia
Pesquisador responsável:Deisy das Graças de Souza
Beneficiário:Lucas Couto de Carvalho
Supervisor no Exterior: Sigrid Glenn
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of North Texas, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/13840-8 - Responder cooperativo em ratos sob esquemas de reforço, BP.PD
Assunto(s):Análise do comportamento

Resumo

O princípio do reforço (mudanças na probabilidade de respostas em função de conseqüências reforçadoras) tem sido usado para explicar fenômenos comportamentais simples e complexos. Dentro da Análise do Comportamento, este princípio tem sido historicamente aplicado aos comportamentos individuais, isto é, para explicar a recorrência do comportamento no repertório de um organismo individual. Enquanto B. F. Skinner defendeu a possibilidade de relações funcionais entre consequências externas e comportamentos coordenados socialmente, ele não desenvolveu profundamente esta questão, nem experimentalmente nem teoricamente (ver, por exemplo, Skinner, 1953, 1962, 1981). Embora outros tenham usado a abordagem skinneriana para abordar experimentalmente a coordenação social (por exemplo, Azrin & Lindsley, 1956), foi com a publicação de um trabalho conceitual de Glenn (1986) que maior atenção foi dada ao princípio de reforço operando em nível de grupo(por exemplo, Luke, Roose, Rakos e Mattaini, 2017). O projeto atual é uma tentativa de contribuir e fortalecer a ideia de que comportamentos socialmente coordenados podem ser considerados uma unidade de comportamento que é selecionada por conseqüências ambientais externas (ou seja, relações funcionais em metacontingências). Nesta proposta, apresentarei primeiro um histórico sobre a definição de uma unidade de comportamento dentro da análise do comportamento. Na segunda parte, defino as metacontingências e descrevo os estudos neste campo. Em seguida, descrevo os artigos que serão produzidos como parte dessa proposta.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE CARVALHO, LUCAS COUTO; DOS SANTOS, LETICIA; REGACO, ALCEU; COUTO, KALLIU CARVALHO; DE SOUZA, DEISY DAS GRACAS; TODOROV, JOAO CLAUDIO. Cooperative responding in rats:II. Performance on fixed-ratio schedules of mutual reinforcement. JOURNAL OF THE EXPERIMENTAL ANALYSIS OF BEHAVIOR, v. 114, n. 3, p. 291-307, NOV 2020. Citações Web of Science: 0.
SANDAKER, INGUNN; COUTO, KALLIU CARVALHO; DE CARVALHO, LUCAS COUTO. Selection at Three Levels of Organization: Does Structure Matter?. BEHAVIOR AND SOCIAL ISSUES, OCT 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.