Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da prevalência e persistência da infecção por variantes de HPV-16 na região genital de homens

Processo: 19/15717-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Laura Cristina Sichero Vettorazzo
Beneficiário:Matthew Thomas Ferreira
Instituição-sede: Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira (ICESP). Coordenadoria de Serviços de Saúde (CSS). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/23211-8 - Impacto das variantes genéticas de HPV na persistência da infecção e risco de doença: uma abordagem epidemiológica e funcional, AP.TEM
Assunto(s):Infecções por Papillomavirus   Neoplasias do colo uterino   Epidemiologia molecular

Resumo

As infecções persistentes por HPV (papilomavírus humano) de alto risco oncogênico estão associadas ao desenvolvimento de câncer cervical e vulva em mulheres, câncer de pênis em homens, além de tumores de ânus e orofaringe em ambos os sexos. Dentre esse grupo, o HPV-16 é mundialmente o tipo mais prevalente em carcinomas cervical, seguido por HPV-18. Nas neoplasias de outros sítios anogenitais e da orofaringe o HPV-16 é detectado na quase totalidade dos tumores atribuíveis ao HPV. Por outro lado, as verrugas genitais e a rara, mas séria papilomatose respiratória recorrente (PRR) estão etiologicamente associadas à infecção pelos HPVs de baixo risco oncogênico 6 e 11. Devido à importância destes quatro vírus, desde 2006 está disponível uma vacina quadrivalente profilática capaz de prevenir a infecção pelos HPVs 6, 11, 16 e 18. A variabilidade nucleotídica intra-típica de alguns tipos de HPV tem sido estudada resultando em importantes achados no que concerne a sua filogenia e evolução. Adicionalmente, estudos realizados por nós e outros revelaram, que nas mulheres, variantes específicas de HPV-16 estão associadas ao maior risco de desenvolvimento de tumores e lesões pré-neoplásicas cervicais e anais. Ao contrário, existe uma lacuna no conhecimento acerca do impacto da variabilidade de HPV-16 sob a persistência da infecção e o desenvolvimento das neoplasias da região anogenital masculina, e da orofaringe em ambos os sexos. Pelo exposto, este projeto visa caracterizar o impacto da variabilidade genética viral sobre a persistência da infecção e das doenças associadas ao HPV na região genital de homens. Mais especificamente objetiva-se: (1) determinar a prevalência de variantes de HPV-16 em amostras genitais de homens do Brasil, México e EUA participantes do estudo prospectivo multinacional HIM; (2) analisar o risco de persistência da infecção pelas diferentes variantes de HPV-16 nestes indivíduos; (3) identificar variáveis sóciodemográficas e de comportamento independentemente associadas à infecção e persistência destas infecções nesta população. Esse conhecimento é fundamental para melhor compreender a biologia, patogenia, diagnóstico e manejo clínico dessas doenças.