Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel biológico da via de degradação de His em tripanossomatídeos

Processo: 19/13477-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Ariel Mariano Silber
Beneficiário:Gabriela Torres Montanaro
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/06034-2 - O papel biológico de aminoácidos e seus metabólitos derivados em Trypanosoma cruzi, AP.TEM
Assunto(s):Bioenergética   Aminoácidos   Trypanosoma   Trypanosoma cruzi   Histidina

Resumo

Trypanosoma cruzi é o agente etiológico da doença de Chagas e é transmitido entre mamíferos por insetos triatomíneos. O fato desse parasita transitar entre hospedeiros invertebrados e vertebrados resultou em adaptações a diferentes ambientes, caracterizados por diferentes condições nutricionais. Por exemplo, quando a glicose está limitada no intestino do vetor, T. cruzi pode mudar seu metabolismo para degradar aminoácidos. Neste contexto, a histidina (His) é um importante metabólito para o T. cruzi não somente porque pode ser encontrada no triatomíneo em altas concentrações como também pode ser utilizada pelo parasita para produção de ATP. Além disso, a His pode ser completamente oxidada a CO2 e é capaz de restaurar a viabilidade celular após um estresse nutricional severo. A via de degradação de His possui quatro etapas no T. cruzi, mas não está presente no T. brucei, o que torna este tripanossomatídeo um bom modelo para investigação do papel biológico da presença desta via. No presente projeto pretendemos transferir a via completa de catabolismo de His do T. cruzi para T. brucei, com o objetivo de avaliar as características fenotípicas adquiridas por este segundo parasita quando geneticamente modificado desta forma. Para isso, foi previamente desenvolvida uma série de plasmídeos nomeados pJG. A forma procíclica de T. brucei será transfectada com a série de plasmídeos pJG, que permitirá a expressão constitutiva ou induzida das quatro enzimas presentes na via de degradação de His de T. cruzi. Os parasitas transgênicos serão avaliados fenotipicamente quanto ao transporte e capacidade de metabolização de His bem como sua capacidade de resistência a estresse nutricional. Observando a via completa de degradação de His nesses parasitas, será possível determinar quais vantagens evolutivas que esta traz ao ciclo de vida do tripanossomatídeo e obter informações que podem ser de utilidade futura para o desenvolvimento de drogas que interfiram no metabolismo de T. cruzi.