Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito das propriedades de superfície de diferentes discos de Ti-6Al-4V na adesão bacteriana

Processo: 19/14287-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Mariana Lima da Costa Valente
Beneficiário:Gustavo Lopes Puls
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Implantes dentários   Peri-implantite   Aderência bacteriana   Propriedades de superfície

Resumo

O desenvolvimento das pesquisas científicas e melhora das propriedades físicas e biológicas dos implantes dentários tornaram esta modalidade de tratamento um dos principais métodos de eleição para substituição de dentes perdidos. Entretanto determinados tipos de bactérias apresentam forte afinidade por superfícies metálicas e exercem importante papel no desenvolvimento da peri-implantite, condição frequentemente associada ao insucesso dos implantes. Este estudo tem por objetivo avaliar a influência de quatro superfícies de titânio (Ti-6Al-4V) na adesão bacteriana, de modo a correlacioná-la com as propriedades de rugosidade e energia livre de superfície. Serão confeccionados 40 discos de Ti-6Al-4V (Ø 8mm × 3mm), 30 pelo método de usinagem convencional e 10 por manufatura aditiva pela técnica de fusão seletiva a laser (SLM), divididos em 4 grupos de análise (n=10): G1 - Usinado polido; G2 - Usinado com tratamento de superfície H3PO4 + NaOH; G3 - Usinado com tratamento de superfície de Hidroxiapatita (HA) e G4 - Manufaturado pela técnica SLM. Será avaliada a rugosidade superficial por meio de um microscópio confocal a laser 3D através dos parâmetros de rugosidade média Ra, Rz e As, e a energia livre de superfície através de medidas de ângulo de contato estático utilizando-se três líquidos com diferentes polaridades (Diiodometano, Água destilada e Formamida). Para avaliar a formação de micro-organismos será realizado o método de Contagem de Unidades Formadoras de Colônias (UFC). Após a obtenção dos dados e de acordo com a distribuição dos mesmos serão empregados testes paramétricos ou não, com nível de significância de 5%.