Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de possíveis alterações nos extremos climáticos para o estado de São Paulo devido às mudanças climáticas

Processo: 19/14430-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Meteorologia
Pesquisador responsável:Marta Pereira Llopart
Beneficiário:Renan Muinos Parrode de Godoy
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Climatologia   Processos climáticos   Mudança climática   Gases do efeito estufa   Temperatura do ar   Precipitação atmosférica   Índices climáticos   São Paulo

Resumo

As principais influências antropogênicas no clima são as emissões dos gases do efeito estufa (GEE) na atmosfera principalmente através da queima de combustíveis fosseis acarretando um aumento da temperatura do ar na baixa troposfera. Atualmente as sociedades estão concentradas na melhoria do padrão de vida e no seu crescimento econômico, que dependem diretamente do consumo de energia não renovável, surgindo, então, à questão de onde será necessária a aplicação das políticas de adaptação no contexto de mudanças no clima do Brasil. Uma das consequências do aquecimento global é a alteração na intensidade e frequência de ocorrência dos eventos extremos climáticos, como ondas de frio e de calor, e inundações e secas, os quais podem afetar consideravelmente os ecossistemas naturais e diversos setores da sociedade, e com isso surge a questão, que é extremamente relevante aos tomadores de decisões: quais regiões são mais vulneráveis aos eventos extremos de precipitação e temperatura do ar sob cenário de mudanças climáticas? Portanto, o principal objetivo desse projeto de pesquisa é avaliar os extremos climáticos relacionados com a temperatura do ar (ondas de calor) e precipitação (extremos secos e chuvosos) para o clima presente (1975-2005) e futuro (2070-2100) no Estado de São Paulo através de projeções climáticas regionais que fazem parte do The Phase I CORDEX REgCM hyper-MAtrix experiment (CREMA) e que consideram o cenário de emissão dos GEE RCP 8.5. O principal diferencial desse projeto é o uso de várias projeções climáticas regionais, o que permite analisar melhor o sinal de mudança dos extremos climáticos para o clima futuro em relação as incertezas associadas ao modelo. Espera-se que esse estudo forneça contribuições relevantes às questões de impacto e adaptação devido às mudanças climáticas.