Busca avançada
Ano de início
Entree

Da tafonomia funerária às práticas mortuárias: um estudo de caso do sítio arqueológico 'caixa d'água' (Buritizeiro - mg)

Processo: 19/12981-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Arqueologia - Arqueologia Pré-histórica
Pesquisador responsável:André Menezes Strauss
Beneficiário:Ana Claudia Albuquerque Borella
Instituição-sede: Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/16451-2 - Histórias indígenas de longa duração: o Brasil pré-colonial pela ótica da antropologia virtual e da arqueogenômica, AP.JP
Assunto(s):Bioarqueologia

Resumo

As práticas mortuárias dos grupos humanos que habitaram o Brasil Central, durante o Holoceno médio, ainda são amplamente desconhecidas pela Arqueologia Brasileira, devido à escassez de sítios deste período. O sítio arqueológico Caixa D'água, localizado às margens do Rio São Francisco, no município de Buritizeiro (MG), é uma importante exceção, pois apresenta dezenas de esqueletos putativamente datados do Holoceno médio. No presente projeto este material será estudado sob a perspectiva da Tafonomia Funerária - uma corrente teórica ainda inédita no Brasil. Os esqueletos serão curados e diagnosticados para sexo e idade a partir de marcadores osteológicos. Datações radiocarbônicas em colágeno extraído de osso serão feitas durante estágio BEPE no Kimmel Center of Archaeological Science, em Israel. Um banco de dados em formato de matriz binária com as informações registradas em campo e em laboratório dos sepultamentos será elaborado. As informações serão interpretadas a partir da visão da Tafonomia Funerária. Esses dados serão analisados através de estatísticas multivariadas para a identificação de padrões funerários. Com esses resultados em mãos, se investigará a correlação entre organização funerária e a cultura material associada aos esqueletos.