Busca avançada
Ano de início
Entree

"investigação por análise de transcriptoma e base de dados MS/MS de produtores prolíficos de alcalóides bioativos de Apocynaceae e Rubiaceae"

Processo: 19/14255-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 17 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Adriana Aparecida Lopes
Beneficiário:Adriana Aparecida Lopes
Anfitrião: Sarah e O'Connor
Instituição-sede: Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP). Campus Ribeirão Preto. Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Max Planck Society, Jena, Alemanha  
Assunto(s):Apocynaceae   Rubiaceae

Resumo

Os alcaloides monoterpênicos indólicos (MIAs) são alcalóides que exibem uma enorme diversidade química estrutural. Alguns alcalóides exibem notável ação biológica, incluindo o oxindole (anti-inflamatório e anti-câncer), quinolina (anti-malárico) e iboga (distúrbios neurológicos e anti-vício). Se entendermos a via metabólica, ou biossíntese, que a planta usa para construir essas moléculas, podemos aproveitar as enzimas que fazem esses compostos produzirem moléculas bioativas mais efetivamente. Nesta proposta, descrevemos como uniremos as análises químicas e de transcriptoma para identificar os genes responsáveis pela biossíntese de MIAs de plantas de Rubiaceae e Apocynaceae que são ambas produtoras prolíficas de alcaloides bioativos e nativas no Brasil. O trabalho proposto permitirá a descoberta de muitas novas enzimas que podem produzir compostos bioativos, e também nos permitirá explorar como a diversidade química evoluiu dentro desses grupos de plantas filogeneticamente relacionados.