Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise proteômica comparativa do cemento dental de dentes decíduos e permanentes

Processo: 19/13242-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Kamila Rosamilia Kantovitz
Beneficiário:Priscila Alves Giovani
Supervisor no Exterior: Brian Lee Foster
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa: Ohio State University, Columbus, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:16/02942-1 - Análise Global do Protema do Ligamento Periodontal., BP.DR
Assunto(s):Cimentos dentários   Proteômica   Dente decíduo   Imuno-histoquímica

Resumo

Distinções histológicas e funcionais entre o tecido periodontal dos dentes decíduos e permanentes têm sido sugeridas. Assim, hipotetizamos que a matriz extracelular do cimento de dentes decíduos e permanentes apresenta diferenças na expressão constitutiva de genes/proteínas envolvidos na homeostase do tecido periodontal. Dentes decíduos (n = 6) e permanentes (n = 6) foram obtidos para análise proteômica comparativa do cimento dental (DC). As amostras proteicas de DC foram extraídas e passaram por desnaturação, redução, alquilação e digestão para análise por LC/MS-MS. A análise dos dados mostrou que um total de 510 proteínas foram identificadas para DC proveniente de decíduos e permanentes, com 123 (24,1%) proteínas encontradas exclusivamente em DC de decíduos e 128 (25,1%) proteínas exclusivamente expressas em DC de permanentes. Sessenta (23,2%) proteínas foram diferencialmente expressas pelo teste estatístico beta-binomial (p <0,05), incluindo mieloperoxidase (MPO), decorina (DCN) e osteocalcina (BGLAP). Em seguida, propomos concluir a análise de bioinformática e validar nossos achados proteômicos usando imunohistoquímica (IHC), trabalhando em colaboração com o Dr. Brian L. Foster, do Departamento de Biociências - Universidade do Estado de Ohio - Faculdade de Odontologia, que tem uma vasta experiência com ensaios de IHC e tem sido um colaborador de longa data. Proteínas selecionadas, incluindo MPO, DCN, BGLAP, osteopontina, fosfatase alcalina, sialoproteína óssea e periostina identificadas por análise proteômica, serão confirmadas por IHC na em cortes histológicos descalcificados de dentes decíduos (n = 3) e permanentes (n = 3). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GIOVANI, PRISCILA A.; MARTINS, LUCIANE; SALMON, CRISTIANE R.; MOFATTO, LUCIANA S.; LEME, ADRIANA F. P.; PUPPIN-RONTANI, REGINA M.; KOLLI, TAMARA N.; FOSTER, BRIAN L.; NOCITI, JR., FRANCISCO H.; KANTOVITZ, KAMILA R. Comparative proteomic analysis of dental cementum from deciduous and permanent teeth. JOURNAL OF PERIODONTAL RESEARCH, v. 56, n. 1 NOV 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.