Busca avançada
Ano de início
Entree

Canais Panexina 1 e sinalização de ATP em mecanismos de sensibilização na dor periférica

Processo: 19/15255-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Carlos Amilcar Parada
Beneficiário:Júlia Borges Paes Lemes
Supervisor: Sylvia Ottilie Suadicani
Instituição Sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa: Albert Einstein College of Medicine, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/19105-8 - Estudo da liberação de ATP no gânglio da raiz dorsal no desenvolvimento da hiperalgesia inflamatória, BP.DR
Assunto(s):Ferimentos e lesões   Panexinas   Trifosfato de adenosina   Hiperalgesia   Dor   Alterações metabólicas
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Atp | Pain | Panx1 | Dor e inflamação

Resumo

Em certas condições patológicas, como a lesão do tecido periférico, a via sensorial pode ser modificada. Neste caso, o sinal da dor é seguido por um processo chamado hiperalgesia. Esse fenômeno é resultado da sensibilização das fibras nociceptivas que causam diminuição no limiar de excitabilidade neuronal. Essa redução deve-se à ação de vários mediadores produzidos pelo processo inflamatório. Esses mediadores induzem alterações metabólicas nos nociceptores que facilitam a produção de potenciais de ação dos nociceptores. Entre esses mediadores, podemos encontrar glutamato, substância P, citocinas e ATP. Nos últimos anos, o ATP extracelular surgiu como um elemento chave em variadas doenças, incluindo a dor crônica e inflamatória. Além disso, o ATP têm-se mostrado o principal mediador na comunicação entre neurônios e células satélites gliais nos gânglios sensitivos durante a transmissão da dor. Assim, identificar essas moléculas e seus mecanismos de ação no sistema nervoso que resultam em dor inflamatória e crônica, é essencial para a descoberta de novos alvos terapêuticos. Nesse contexto, o atual projeto de doutorado da aluna Júlia Borges Paes Lemes revela evidências de que Pannexin1 (Panx1), canais de liberação do ATP, é importante para a transmissão da dor na hiperalgesia inflamatória periférica. Assim, o presente projeto tem como objetivo investigar o papel desses canais utilizando camundongos transgênicos sofisticados e novas técnicas aplicadas a estudos da dor. Os experimentos serão realizados na Faculdade de Medicina Albert Einstein, em Nova York, sob a supervisão da Dra. Sylvia Ottilie Suadicani. Serão utilizados agentes químicos (Carragenina e PGE2) injetados na pata posterior dos animais para indução de hiperalgesia inflamatória, e Paclitaxel, componente utilizado como quimioterápico, para indução de dor neuropática sistêmica. Ambos os modelos de dor serão avaliados por testes comportamentais em camundongos transgênicos (Panx1 - / -, Panx1 + / +) e em camundongos com knockdown de Panx1 nos gânglios da raiz dorsal (DRG) utilizando o sistema Cas9-CRISPR. Posteriormente, imagens de Ca2+ e acoplamento (neuron-glia) utilizando o corante (LY) serão realizados em culturas de gânglios da raiz dorsal desses camundongos sob diferentes tratamentos para avaliar mudanças na sinalização intercelular. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)