Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da regulação via óxido nítrico na resposta ao estiramento cíclico fisiológico e patológico em células endoteliais

Processo: 19/18448-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Leonardo Yuji Tanaka
Beneficiário:Geovana Stefani Garcia
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/07230-5 - Mecanismos subcelulares envolvidos na convergência entre homeostase mecânica e redox na regulação vascular, AP.JP
Assunto(s):Cardiologia   Endotélio   Fluxo sanguíneo   Óxido nítrico   Espécies de oxigênio reativas

Resumo

O conhecimento de mecanismos fisiopatológicos de doenças cardiovasculares é um importante instrumento para a melhora de seu tratamento e prevenção. Um fenômeno importante para essas doenças é o efeito da mecanotransdução as forças hemodinâmicas como o estresse de estiramento cíclico, na qual é responsável pela modulação de respostas adaptativas, podendo resultar em problemas vasculares. Um importante parâmetro que deve ser considerado é o óxido nítrico (NO), que desempenha importante função em células endoteliais, sendo ele um dos principais marcadores da integridade do endotélio. A dinâmica do estiramento devido ao fluxo sanguíneo é crucial para a regulação do tônus vascular e para o desenvolvimento de resposta inflamatória, afetando primeiramente a parede endotelial. A expressão de espécies reativas de oxigênio (ROS) gera o quadro inflamatório e é protagonista da diminuição da biodisponibilidade do NO, o que culmina na disfunção endotelial. Embora não esteja claro, foram apontadas vias para reversão do aumento de ROS e da diminuição da biodisponibilidade do NO, que são a produção de antioxidantes e aumento da produção de NO via iNOS. Sendo assim, o objetivo deste projeto é investigar o papel do NO na resposta ao estiramento fisiológico e patológico em células endoteliais. Para isso, será realizado estiramento cíclico em célula endotelial de aorta de coelho, mimetizando o que ocorre em situação fisiológica e patológica, e será analisada a expressão pela célula de NO, antioxidantes, reação do NO com ROS e marcadores de proteção e adesão ao endotélio. Além disso, serão realizados experimentos de ganho ou perda de função do NO a fim de avaliar o papel deste no set point fisiológico e patológico do estresse mecânico.