Busca avançada
Ano de início
Entree

Aplicação de ultrassom na hidrólise de óleo microalgal catalisada por lipases de diferentes fontes

Processo: 19/18064-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Patricia Caroline Molgero da Rós
Beneficiário:Fellipe Cesar Cardoso de Souza Felix
Instituição-sede: Escola de Engenharia de Lorena (EEL). Universidade de São Paulo (USP). Lorena , SP, Brasil
Assunto(s):Hidrólise enzimática   Agentes microbianos   Ácidos graxos insaturados   Preparação enzimática   Óleos   Lipase   Microalgas   Rhizopus   Fotobiorreatores   Ultrassom

Resumo

A aplicação dos métodos não convencionais de aquecimento para conduzir reações enzimáticas tem se mostrado primordial na substituição dos processos tradicionais. A hidrólise enzimática de óleos e gorduras é um processo tecnológico que permite a obtenção de ácidos graxos com alto valor agregado (PUFAs) e baixo consumo energético. Lipases são enzimas de origem vegetal, animal ou microbiana, que catalisam a hidrólise total ou parcial de óleos e gorduras. Desta forma, o presente projeto tem como objetivo verificar a ação catalítica de diferentes fontes de lipase, em especial as lipases de Candida rugosa, Rhizopus oryzae e pancreática na reação de hidrólise do óleo microalgal empregando sistemas não convencionais de aquecimento (ultrassom), bem como otimizar os parâmetros reacionais por meio de um estudo que permita verificar a influência das principais variáveis que podem alterar o rendimento da reação tais como: potência do ultrassom e temperatura. Uma matriz de planejamento fatorial completo 22 será empregada para esta finalidade, avaliando simultaneamente a potência do ultrassom (40, 70 e 100) e Temperatura da reação (40, 45 e 50 °C) na porcentagem de hidrólise enzimática do óleo microalgal. Os principais aspectos que serão abordados neste trabalho compreendem o cultivo da microalga em fotobiorreatores do tipo coluna de bolhas, colheita e recuperação da biomassa, extração do óleo microbiano, e finalmente, será empregado o óleo extraído como substrato nas reações de hidrólise enzimática empregando ultrassom como fonte de aquecimento.