Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da miR156-targeted SlySBP15 na brotação de gemas axilares em Solanum lycopersicum

Processo: 19/18676-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Vegetal
Pesquisador responsável:Fabio Tebaldi Silveira Nogueira
Beneficiário:Diêgo Armando Pinheiro Brito
Supervisor no Exterior: Maria Del Pilar Cubas Dominguez
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa : Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC), Espanha  
Vinculado à bolsa:18/15688-1 - Papel das vias genéticas reguladas pelo módulo mir156/SPL no controle da arquitetura vegetativa em Solanum lycopersicum L, BP.MS
Assunto(s):MicroRNAs

Resumo

A brotação de ramos laterais é um processo de suma importância para a determinação da arquitetura vegetativa em diversas espécies, impactando diretamente na produtividade agrícola. Ramos laterais são formados a partir de gemas axilares que surgem nas axilas foliares e que podem permanecer dormentes ou brotarem. Esse processo é controlado por diversos sinais, como açúcares, fitohormônios, fatores de transcrição e microRNAs (miRNAs). Resultados preliminares do nosso grupo de pesquisa mostram que plantas superexpressando o microRNA156 apresentem maiores números de ramos laterais. Por outro lado, os fatores de transcrição da família SQUAMOSA PROMOTER BINDING PROTEIN (SPL/SBP), alvos do miR156 estão associados com menor ramificação lateral. Neste projeto, nós demonstramos que a superexpressão de uma versão resistente ao miR156 da SlySBP15 (rSBP15OE) inibe a brotação de gemas laterais. Auxina é um dos principais hormônios que inibem a brotação de gemas em diversas espécies. Neste projeto, nós demonstramos que plantas 156OE apresenta um menor transporte polar de auxina (PAT) no caule e menor resposta de auxina em gemas axilares quando comparadas com plantas selvagens. Neste projeto, pretende-se investigar se as SlySBPs, alvos do miR156, são capazes de interferir com a expressão e localização proteica do transportador de auxina PIN1. Também pretende-se investigar a interação entre SlySBP15 e BRANCHED1, um fator de inscrição que integra sinais endógenos e exógenos controlando a brotação de gemas. Por último, investigaremos a interação entre as SlySBPs, alvos do miR156, e estrigolactonas, uma nova de classe de fitohormônios que controlam negativamente a ramificação lateral.