Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação celular de proteínas quinases envolvidas com splicing, por sistema de minigene

Processo: 19/11320-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Katlin Brauer Massirer
Beneficiário:Gabriel Vieira Valderrama
Instituição-sede: Centro de Biologia Molecular e Engenharia Genética (CBMEG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50897-0 - INCT 2014: Centro de Química Medicinal de Acesso Aberto, AP.TEM
Assunto(s):Processamento de RNA   Transcrição genética   Proteínas quinases   Expressão de proteínas

Resumo

O splicing é um processo que ocorre após a transcrição gênica, e que envolve a remoção de íntrons dos RNAs mensageiros, permitindo a união dos éxons codificantes de proteínas. Este processo é dependente do complexo ribonucleoproteico, denominado spliceossomo, o qual é composto por várias proteínas que ainda precisam de estudos mais exaustivos. Uma das classes de proteínas reguladoras deste complexo é a classe das proteínas quinases, que atuam por fosforilação de proteínas-alvo (substratos), geralmente para ativá-las. Dentre as 500 proteínas quinases humanas, existe um conjunto de oito quinases que sabidamente regulam alguns fatores de splicing, influenciando assim na combinações de exons que geram isoformas de mRNAs maduros. Neste contexto, o estado alterado de fosforilação do splieceosomo ou a ocorrência de eventos como mutação ou a inibição destas quinases pode resultar em desbalanço de isoformas levando a expressão inadequada de proteínas (como isoformas truncadas, ou que sejam oncogênicas quando expressas no tecido diferente do esperado). Diante do exposto, nos propomos a avaliar se existe relação de um novo grupo de cinco proteínas quinases com splicing e nos propomos a montar um ensaio que possa ser expandido como screening geral regulam splicing. Inicialmente iremos realizar expressão ectópica destas quinases em sistema celular HEK293 em combinação com um sistema publicado de gene repórter. Este sistema consiste em um minigene que emite quimioluminosidade na presença de substrato da enzima luciferase somente quando o minigene sofre splicing. Como objetivo a longo prazo, poderemos expandir a avaliação para um número maior de proteínas pouco estudadas, por meio de alteração do minigene substituindo por novas sequencias regulatórias, e assim podemos contribuir para o entendimento de cascatas de fosforilação que regulam splicing.