Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de enzimas ligninolíticas por basidiomicetos isolados de solos da Antártica

Processo: 19/15776-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Lara Durães Sette
Beneficiário:Vanessa Lourenço de Souza
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Biotecnologia   Fungos filamentosos   Basidiomycota   Extremófilos   Baixa temperatura   Antártica

Resumo

A Antártica é considerada como o continente dos extremos, uma vez que apresenta as mais baixas temperaturas já registradas, além de possuir alta incidência de luz ultravioleta e baixa disponibilidade de água. Os microrganismos se adaptaram e são encontrados vivendo neste ambiente remoto. Para tanto, utilizam técnicas de sobrevivência, incluindo o aumento do fluxo metabólico e a produção de enzimas adaptadas ao frio. As principais enzimas produzidas por esses microrganismos são hidrolases e oxidoredutases. Dentre essas enzimas destacamos as do complexo ligninolítico (lacase, manganês peroxidase e lignina peroxidase), as quais podem ser aplicadas no setor ambiental e industrial. Para este estudo, quatro fungos basidiomicetos, isolados de solos de recuo da Geleira Collins (Península Fields, Ilha Rei George), serão avaliados quanto à produção das enzimas ligninolíticas acima citadas. Além disso, os fungos serão classificados em psicrofílicos e pscicrotolerantes, de acordo com a temperatura ótima de crescimento. A melhor condição para produção das enzimas será testada sob várias temperaturas. Em adição, será investigado se as enzimas ligninolíticas obtidas apresentam atividade ótima sob temperaturas baixas e moderadas. Considerando que os isolados a serem testados são basidiomicetos da Antártica, esperamos com a condução do presente projeto permita a obtenção de novos recursos genéticos produtores de enzimas ligninolíticas. Os resultados deste projeto poderão fundamentar novos estudos de exploração biotecnológica de enzimas adaptadas ao frio.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)