Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de organoides hepáticos universais produzidos a partir de células IPS

Processo: 19/18469-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Mayana Zatz
Beneficiário:Ernesto da Silveira Goulart Guimarães
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08028-1 - CEGH-CEL - Centro de Estudos do Genoma Humano e de Células-Tronco, AP.CEPID
Assunto(s):Engenharia tecidual   Hepatopatias   Organoides   Células-tronco pluripotentes induzidas   CRISPR-Cas9

Resumo

A tecnologia de organóides hepáticos é uma grande promessa para o desenvolvimento de futuras estratégias de Medicina Regenerativa visando o tratamento de pacientes com doença hepática grave. Recentemente, alguns estudos demonstraram protocolos robustos para geração de organóides isogênicos utilizando células-tronco pluripotentes induzidas (iPS). No entanto, o uso de células derivadas de iPS de cada paciente pode impor grandes desafios para uma perspectiva translacional. Protocolos de edição gênica da proteína de auto-reconhecimento, i.e. HLA, usando a tecnologia CRISPR-Cas9, podem produzir células doadoras universais. Entretanto, nenhum dos protocolos atuais de produção de células universais foi completamente eficaz no escape citolítico de células NK e CD8+. Da mesma forma, a capacidade de enxertia e reposição funcional hepática de organóides hepáticos, obtidos de iPS-universais também nunca foi testada. Desta forma, o objetivo deste trabalho é de investigar uma nova estratégia de edição gênica de células iPS visando a produção de uma linhagem celular doadora universal e avaliar a eficiência do escape citolítico em organóides hepáticos diferenciados a partir da linhagem produzida. (AU)