Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da experiência de uso de jogos digitais para idosos

Processo: 19/20033-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Sistemas de Computação
Pesquisador responsável:Leandro Agostini Do Amaral
Beneficiário:Ana Raquel Ruiz Abrahão
Empresa:Aptor Consultoria e Desenvolvimento de Software Ltda. - ME
CNAE: Desenvolvimento de programas de computador sob encomenda
Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador customizáveis
Consultoria em tecnologia da informação
Vinculado ao auxílio:17/14952-4 - Plataforma de jogos acessíveis para proporcionar treinamento cognitivo ao público senescente, AP.PIPE
Assunto(s):Usabilidade   Acessibilidade   Experiência do usuário   Interação usuário-computador   Jogos   Jogos eletrônicos   Idosos

Resumo

O uso das tecnologias incluindo computador entre os idosos teve um aumento notável desde 2003, mas em comparação com os adultos os idosos ainda são um grupo que enfrenta problemas em relação a exclusão digital. Essas tecnologias poderiam auxiliar em diversas demandas relacionadas ao envelhecimento populacional como saúde, lazer, educação, sistema social, dentre outros, apesar disso há uma falta de qualidade na concepção das mesmas, agravando o problema da exclusão digital. Estudos apontam que dentre os principais motivos para os idosos não utilizarem ou abandonarem o uso dessas tecnologias é a baixa utilidade percebida e a complexidade das mesmas, principalmente entre aqueles mais velhos. Muitos estudos apontam orientações e diretrizes de usabilidade e acessibilidade de interfaces para idosos, apesar disso a exclusão digital ainda é uma realidade. As questões funcionais muitas vezes são as mais abordadas no design das tecnologias, baseadas nas perdas naturais do envelhecimento, porém mais do que isso, em comparação aos jovens os idosos estão muito mais interessados na utilidade que uma tecnologia irá trazer para sua vida. Dessa forma, os idosos devem ser encarados como sujeitos complexos com desejos e necessidades que vão muito além das perdas sofridas em decorrência da idade. Assim, entender a experiência de uso dos idosos frente a jogos digitais e desenvolvê-los a partir da abordagem de design participativo, ou seja, incluí-los no processo de design desde os primeiros momentos é de suma importância para garantir o sucesso de uma tecnologia para esse grupo específico da população.