Busca avançada
Ano de início
Entree

Alterações morfológicas em células do núcleo central do colículo inferior de animais das cepas Wistar e WAR submetidos à estimulação sonora repetitiva

Processo: 19/18428-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Alexandra Olimpio Siqueira Cunha
Beneficiário:Gabrielle Adriani Melo Marcelino
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/22327-7 - Estudo das propriedades eletrofisiológicas e morfofuncionais de neurônios do núcleo central do colículo inferior envolvidas com a gênese e propagação das crises audiogênicas, AP.JP
Assunto(s):Neurofisiologia   Colículos inferiores   Epilepsia   Modelos animais de doenças

Resumo

A epilepsia afeta milhares de pessoas no mundo inteiro. No entanto, as causas, os mecanismos e os processos neurais subjacentes a esta patologia, permanecem em sua maioria, desconhecidos enquanto o tratamento, em muitos casos, é ineficiente. Desta forma, há uma grande necessidade de estudos com foco nos mecanismos que levam às crises e as epilepsias. Enquanto as crises audiogênicas são desencadeadas pela hiperexcitação de áreas auditórias basais, a repetição do estímulo acústico pode levar ao espalhamento da atividade epiléptica para áreas límbicas. Neste sentido, a cepa WAR (Wistar Audiogenic Rat) aparece como modelo promissor no estudo de dois aspectos fundamentais da epilepsia: a gênese e a propagação das crises com o recrutamento de áreas distantes do foco inicial. Com base nestas informações, este projeto pretende-se investigar possíveis alterações morfológicas de neurônios do núcleo central do colículo inferior após serem registrados através da técnica de whole cell patch clamp em animais anestesiados. Para tanto, animais WAR e Wistar controles serão estimulados com sessões diárias de 2 estímulos sonoros de alta intensidade e ao final do estímulo serão anestesiados, submetidos a craniotomia para registro intracelular de neurônios ao quais serão preenchidos com biocitina. Uma hora após a formação do giga selo, os animais serão sacrificados, os cérebros fixados e processados para procedimento histológicos e o neurônio marcado será reconstruído utilizando-se o software Neurolucida. Esperamos com estes dados, associados aos dados eletrofisiológicos, esclarecer aspectos importantes sobre o papel dos neurônios do núcleo central do colículo inferior na gênese e propagação das crises audiogênicas.