Busca avançada
Ano de início
Entree

Metodologia para avaliação da ecoeficiência de cimentos ponderando reatividade química e demanda de água

Processo: 19/13150-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2023
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Construção Civil
Pesquisador responsável:Vanderley Moacyr John
Beneficiário:Pedro Cesar Rodrigues Alves Abrão
Instituição-sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50948-3 - INCT 2014: tecnologias ecoeficientes avançadas em produtos cimentícios, AP.TEM
Assunto(s):Cimento (construção civil)   Ecoeficiência   Reatividade química   Demanda de água   Dióxido de carbono   Emissão de gases

Resumo

A substituição do clínquer por Materiais Cimentícios Suplementares (MCSs) reduz a pegada de CO2 do cimento atrelada a sua produção, sendo essa a principal estratégia para diminuir os impactos ambientais atribuídos a indústria cimenteira. Porém o cimento é apenas a matéria-prima, sendo essencial avaliar o impacto ambiental dos produtos finais (argamassa, concreto, pré-moldados, etc.) e associar estes impactos ao seu desempenho. Atualmente os cimentos são classificados quanto a sua resistência à compressão através de uma metodologia fixa (relação água/cimento 0.48) que não leva em consideração as características do material e consequentemente a sua eficiência em uso. A eficiência do ligante em seu uso vai depender de dois parâmetros principais, a reatividade química e a demanda de água, ambos foram relacionados no indicador fração de água combinada (cwf). A substituição do clínquer por MCSs vai influenciar na reatividade química e demanda de água do cimento composto e consequentemente no desempenho do produto final quanto ao comportamento reológico, propriedades mecânicas e impacto ambiental. Neste contexto, o objetivo deste trabalho é desenvolver e otimizar uma metodologia para avaliar a ecoeficiência de cimentos que considere demanda de água e reatividade química, facilitando o desenvolvimento de materiais cimentícios com baixo impacto ambiental. (AU)