Busca avançada
Ano de início
Entree

Itinerários terapêuticos de mulheres bolivianas na Região Central de São Paulo: condições de vida, trabalho e acesso a saúde

Processo: 19/13439-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Marta Teresa da Silva Arretche
Beneficiário:Eugenia Brage
Instituição-sede: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07616-7 - CEM - Centro de Estudos da Metrópole, AP.CEPID
Assunto(s):São Paulo   Gênero   Desigualdades   Saúde

Resumo

O presente projeto insere-se dentro da Linha de Pesquisa 1: "O papel da regulação subnacional na mediação da implementação de políticas nacionais", mais especificamente, se alinha com os objetivos de Subprojeto 4: "Política de saúde: comparando experiências no Estado de São Paulo". A proposta de pesquisa procura analisar as maneiras em que as mulheres imigrantes bolivianas interagem com as políticas do Sistema Único de Saúde (SUS) a partir da reconstrução de seus itinerários terapêuticos. A metodologia proposta consiste na realização de um trabalho de campo etnográfico breve realizando entrevistas em profundidade a mulheres bolivianas e observação participante em Unidades Básicas de Saúde (UBS) e hospitais localizados na região central de São Paulo.Considerando os diferentes marcadores sociais da diferença e as variadas dimensões em que as desigualdades operam e se combinam em contextos determinados, a proposta procura contribuir a linha de pesquisa brindando um conhecimento das políticas públicas a partir do uso que as pessoas fazem delas, identificando obstáculos e fortalezas e visibilizando, ao mesmo a agencia política dessas pessoas. O foco colocado na população migrante obedece a uma problemática crescente nas metrópoles do mundo e particularmente a uma realidade que, no Brasil conduz a reflexões urgentes sobre como incluir essas populações. O estudo dos itinerários terapêuticos e uma ferramenta teórico-metodológica-analítica de suma relevância porque a partir da sua reconstrução e possível, não só aceder as diversas formas de interação entre os sujeitos e as políticas mas também aos diversos mundos cotidianos onde as pessoas desenvolvem sua vida e interagem também com outras políticas a través de diversos serviços. Assim, o conhecimento profundo da práxis dos itinerários terapêuticos e um insumo para políticas publicas de enorme riqueza, dado que permite entender como operam de fato essas políticas. Em síntese, a presente proposta de pesquisa aponta a contribuir ao conhecimento das interações entre as populações vulneráveis e as políticas de saúde com foco nas mulheres imigrantes bolivianas.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.