Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e aplicação de um programa interventivo para promoção de resiliência em escolares

Processo: 19/08921-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Fundamentos e Medidas da Psicologia
Pesquisador responsável:Elizeu Coutinho de Macedo
Beneficiário:Tatiana Matheus Pinto
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Instituto Presbiteriano Mackenzie. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Resiliência psicológica   Psicologia cognitiva   Adolescentes   Intervenção

Resumo

A resiliência pode ser definida como a capacidade de se recuperar ou enfrentar adversidades, favorecendo um desenvolvimento adequado e adaptado. Ela é vista como um processo dinâmico que depende dos efeitos cumulativos de fatores de risco, que promovem maior desadaptação, e fatores de proteção, que promovem maior adaptação. Intervenções com objetivo de fortalecer os fatores protetores e promover resiliência têm sido desenvolvidas ao longo dos anos e apresentam bons resultados. Entretanto, ainda é possível verificar uma escassez de estudos interventivos realizados em âmbito nacional, o que seria relevante, considerando a vulnerabilidade social e econômica sob a qual grande número de crianças e adolescentes estão expostos diariamente. Assim, os objetivos principais deste estudo são: (1) desenvolver um programa interventivo de resiliência que promove os seguintes fatores associados à resiliência: auto eficácia e coping ativo, rede de apoio social e competências de comunicação, flexibilidade cognitiva e otimismo; e (2) aplicar o programa e avaliar seu efeito sobre os níveis de resiliência, qualidade de vida e sintomatologia depressiva em estudantes do último ano do Ensino Fundamental II. Após a avaliação da adequação deste programa por especialistas no tema, ele será implementado em uma escola da rede pública de ensino, onde os participantes serão divididos aleatoriamente entre o Grupo Controle e o Grupo Interventivo. O programa contará com um total de 15 sessões, no qual cada sessão terá duração de 30 minutos e ocorrerão duas sessões por semana. Nos momentos pré e pós intervenção serão aplicadas escalas para avaliar os níveis de resiliência, qualidade de vida e depressão de ambos os grupos, a fim de verificar se as intervenções tiveram efeito sobre tais variáveis. Três meses após o fim das intervenções também será conduzido um follow-up para analisar se os resultados se mantiveram ao longo do tempo.