Busca avançada
Ano de início
Entree

O desempenho ambiental de edifícios residências ícones da arquitetura modernista em São Paulo: interações de conforto ergonômico e térmico no caso do complexo residencial Louveira

Processo: 19/14616-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Roberta Consentino Kronka Mülfarth
Beneficiário:Fábio Bellucci Figueiredo Dada
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ergonomia   Edifícios residenciais   Projeto de arquitetura   Conforto térmico   Conforto ambiental   Avaliação de desempenho   Simulação por computador   Relatos de casos

Resumo

O foco desta pesquisa são as interações entre aspectos da ergonomia do projeto arquitetônico, incluindo dimensionamento dos cômodos, além do posicionamento, dimensionamento e sistemas de controle de aberturas/janelas e estruturas de sombreamento, e a busca pelo conforto térmico em edifícios ícones da arquitetura residencial modernista brasileira, produzida na cidade de São Paulo, entre as décadas de 1930 e 1960, internacionalmente reconhecida pela ênfase nos princípios de contextualização climática da arquitetura para o conforto ambiental dos ocupantes. O estudo de caso são os dois blocos do complexo Louveira (1946), no bairro de Higienópolis, projetado pelo arquiteto Vilanova Artigas. O objetivo principal é a caracterização destas interações, destacando as qualidades do projeto arquitetônico do edifício residencial pensadas para o conforto ambiental dos usuários, com ênfase nas condições térmicas ao longo do dia e do ano. Neste contexto, outros objetivos são a verificação quantitativa do desempenho térmico do estudo de caso e a identificação do o papel dos vários aspectos do projeto arquitetônico mencionados acima, na resposta térmica do edifício, assim como a avaliação qualitativa do desempenho dos espaços internos, no que tange à realização das tarefas de um edifício residencial e as respectivas expectativas dos usuários, atualmente, mais de 70 anos após à sua construção. No que tange ao método, em um primeiro momento, será feita a análise de tarefa para os ambientes internos da unidade-tipo do edifício estudo de caso e o levantamento do detalhamento dos componentes construtivos de aberturas e elementos de sombreamento. Na sequência, far-se-á a verificação das condições de conforto térmico, para a qual será adotado um método dedutivo simulacional baseado em procedimentos analíticos. Por último, será feita a análise das interações e os consequentes resultados de aspectos da ergonomia do projeto arquitetônico pelos usuários, na busca pelo conforto térmico.