Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise funcional de genes potencialmente associados à resistência ao basidiomiceto Moniliophthora perniciosa em tomateiro (Solanum lycopersicum) cv. 'Micro-Tom'

Processo: 18/18711-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Antonio Vargas de Oliveira Figueira
Beneficiário:Daniele Paschoal
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/10498-4 - Investigação das estratégias de adaptação ao estilo de vida patogênico de fungos do gênero Moniliophthora em diferentes níveis de organização biológica: espécies, biótipos e linhagens geográficas, AP.TEM
Assunto(s):Fungos   Transformação genética   Basidiomycota   Moniliophthora perniciosa   Mecanismos de defesa vegetal   Tomateiro   Solanum lycopersicum

Resumo

A "Vassoura-de-Bruxa" é a principal doença que acomete o cacaueiro, limitando a produção de cacau na América do Sul. O fungo basidiomiceto Moniliophthora perniciosa, agente etiológico da doença, apresenta estilo de vida hemibiotrófico com um extenso e peculiar período biotrófico, causando os sintomas de inchamento e indução de brotações laterais nos ramos infectados. O tomateiro (Solanum lycopersicum) cv. 'Micro-Tom' (MT) demonstrou ser um modelo genético adequado para o estudo da interação com o biótipo-S de M. perniciosa, exibindo os sintomas característicos da infecção, além de características intrínsecas, como a disponibilidade de um protocolo otimizado de transformação genética, transpondo as dificuldades de análises em cacaueiro. O RNA-seq da interação M. perniciosa biótipo-S x MT permitiu a identificação de mecanismos de resposta de defesa na tentativa de contenção da colonização por M. perniciosa. Todavia, a carência de informações relacionados à infecção por M. perniciosa torna fundamental a utilização de uma plataforma de análise funcional dos genes identificados, confirmando os mecanismos ativados para a busca de resistência a esse patógeno. Além disso, a comparação das interações compatível (biótipo-S) ou compatível e incompatível (biótipo-C) de M. perniciosa em MT poderá indicar quais são os fatores-chave relacionados à colonização por esse fungo. Portanto, este projeto propõe a análise funcional de genes associados aos mecanismos de defesa, resistência, contenção por penetração e privação de fosfato durante a infecção pelos biótipos-S e -C, utilizando o sistema modelo MT. A primeira etapa consistirá na comparação da expressão de genes nas infecções por dois isolados contrastantes do biótipo-C e um isolado do biótipo-S via RNA-seq. Por sua vez, na segunda etapa, genes identificados no RNA-seq da interação M. perniciosa x MT e da etapa anterior do trabalho serão superexpressos e/ou silenciados em MT. O conhecimento dos mecanismos moleculares de defesa em MT será essencial para a compreensão do patossistema e estabelecimento de estratégias de controle da doença Vassoura-de-Bruxa. (AU)